Pro Mazda: Aitken é campeão: 167 a 166

Com uma segunda etapa conturbada do Cooper Tires Winterfest, o inglês Jack Aitken se sagra campeão por um ponto a frente do malaio Weiron Tan.

Mas a etapa em Barber, além de muita emoção, trouxe também um tempo muito ruim. Devido a chuva e até neve atrapalharam tudo. Os carros da Pro Mazda saíram para fazer seu primeiro treino livre, mas com apenas uma volta dos pilotos no circuito já se notava que era impossível correr nessas condições.
Realmente Nevou no Winterfest.
Todas as atividades da quarta-feira foram canceladas. Em uma reunião, realizada mais a noite, foi determinado que haveriam apenas duas provas no dia seguinte, e que a última prova valeria o dobro de pontos. Como não houve treino classificatório, o grid de largada da primeira prova foi determinado pela pontuação do campeonato até então, e o grid da segunda prova seria definido pelas melhores voltas na primeira prova.

No dia seguinte, o tempo já tinha melhorado consideravelmente, e todas as atividades aconteceram sem atraso. No primeiro treino livre a maioria dos pilotos não de mais que dez voltas, devido a pista ainda estar molhada.

Corridas

Largada ainda com a pista molhada de ontem.
Jack Aitken (Team Pelfrey) e Weiron Tan (Andretti) formavam a primeira fila, com Will Owen (Juncos) e Nicolas Latifi (M1) na segunda fila e Florian Latorre (Cape) e Raoul Owens (JDC) na terceira fila. Na largada, Latifi faz um movimento para tentar ganhar as posições de Owen e Tan, mas consegue passar apenas Owen e assume o terceiro lugar.

O carro de Latifi não ficou inteiro, mas o piloto sim.
Essa posição de Latifi dura nem uma volta, pois ele é levemente bumpeado por Owen, sobe na zebra da curva doze e bate forte no muro da reta principal, levando Owen junto e com o carro #18 pegando fogo. Todos ficam bem, mas o fim de semana de Latifi termina ali, enquanto Owen vai aos boxes e retorna três voltas depois. Bandeira amarela.

Na sétima volta, bandeira verde novamente, entretanto, os pilotos estavam consideravelmente conservadores. Aitken manteve a liderança na largada, enquanto Tan, apesar de estar sempre por perto, quase não colocou seu carro ao lado do de Aitken e tentou movimentos de ultrapassagem. Aitken venceu Tan, por uma margem menor que oito décimos.

Logo atrás dos dois ficou Florian Latorre, que era dois ou três décimos mais lento que os líderes, mas conseguiu abrir diferença do pelotão intermediário e termina com seu primeiro pódio após subir para a Pro Mazda. 

No pelotão intermediário tinha o novato Raoul Owens que bloqueava a todos como se não houvesse amanhã. Atrás de Owens, formou-se um pelotão formado pelos pilotos da Juncos que sobraram (Buret, Garett Grist e Jose Gituerrez), além de Dalton Kellet (Andretti Autosport), Daniel Burkett (Cape) e Tristan deGrand (M1).  No fim, ninguém conseguiu ultrapassar Owens, que passou em Quarto lugar, pouco a frente de Dalton Kellet que se recuperou da sua horrível posição de largada e ficou mais confortável quando Daniel Burkett (então sexto colocado) teve problemas com seu carro.

Na penúltima volta, o cambio de Burkett dá adeus enquanto ele se segurava a frente do trio da Juncos, o piloto abandona mas deixa Buret, Grist e Gutierrez a oito segundos atrás de Kellet. Eles terminam em sexto, sétimo e oitavo, respectivamente.





Repara como Tan e Aitken já armavam o bote pra cima do piloto Nerd.
Na segunda prova, Will Owen larga na ponta, com Tan a seu lado, Latorre e Aitken na segunda fila e Kellet e Owens na terceira fila. Com a pontuação dobrada na segunda prova, Aitken precisa apenas chegar na segunda posição para se sagrar campeão do Winterfest.

Na primeira largada, Tan a queima e obriga o pelotão a ter uma segunda largada. Na segunda largada, Tanto Aitken quanto Tan emparelham com Owen na reta, e logo o passam. No fim da reta acontece isso:

Pelo ponto de visão de Timothé Buret (Juncos), podemos ver Will Owen saindo da pista na entrada da curva dois, voltando pra pista, roda e volta no fim do pelotão. 

A prova seguiu com bandeira verde e Tan em primeiro, Aitken em segundo e Kellet em terceiro.  Os três ficam bem próximos, e abrem distância para Raoul Owens, que segura Buret e todo o pelotão atrás de si, novamente.

Ação novamente apenas na volta nove, quando Owen tentava se recuperar na prova e ultrapassar Alessandro Latif (World Speed) e roda na curva 9 da décima volta, e a segunda bandeira amarela do dia aparece. Nessa mesma volta, Aitken faz a volta mais rápida (que dá dois pontos), e, caso se mantesse até o fim da prova, seria campeão.

A quatro voltas do fim, bandeira verde! Tudo limpo nas três primeiras posições, mas Buret toca Raoul Owens. Os dois vão pra grama e apenas Buret consegue sair dela. Bandeira amarela.

O pessoal do resgate trabalha rápido e, a duas voltas do fim, temos mais uma bandeira verde! Mas na mesma curva 1, nova bandeira amarela, pelo toque entre os companheiros de equipe Latorre e Daniel Burkett, que brigavam pela sexta posição. Latorre consegue continuar na prova, enquanto Burkett abandona na caixa de brita.

Sem mais tempo para relargar, a corrida termina sob bandeira amarela. 


O malaio Weiron Tan vence a prova mas o segundo colocado é quem mais comemora, pois Jack Aitken é o campeão do Winterfest desse ano! O campeão vai disputar a Fórmula Renault 3.5 desse ano, pela Konrainen. Já o malaio está contratado pela Andretti Autosport para correr esse ano e seu companheiro de equipe, Dalton Kellet, terminou o campeonato na terceira posição, com 98 pontos:


Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário