É dobradinha em Daytona!


ÉÉÉÉÉ TONY KANAAN DO BRASIL!
Muitos fãs de Indy não são só fãs de Indy, acompanham também outras corridas do automobilismo mundial, principalmente aquelas que todos os seus amigos que também são fãs de Indy comentam. Caso você tenha passado por problemas com sua internet, anda não lendo o site (que feio) ou foi abduzido, deve ter se dado conta que hoje aconteceu uma dessas provas: as 24 horas de Daytona.

Todos os anos, uma porrada de pilotos da Indy e também de várias outras categorias top, além de ex-protagonistas de uma certa categoria européia, também correram em Daytona Beach. Juntos, eles foram mais de 200 pilotos que correram dia e noite em círculos, o que parece um insulto, mas não deixa de ser verdade.

Mas nós gostamos disso!

Só que nós gostamos mais ainda quando tem brasileiro na frente! E muito mais quando fazemos dobradinha! E mais, mas muito, muito mais, quando dois dos quatro vencedores correm no campeonato da Indy! Ok, chega disso.

Poderia até ter ganhado. Poderia.
Tony Kanaan, junto com Scott Dixon e mais Jamie McMurray (piloto da Nascar e um dos únicos na história que venceu Indianapolis, Daytona 500 e Daytona 24h) e Kyle Larson (o queridinho dos EUA), subiram no lugar mais alto do pódio no geral. A corrida toda estiveram com o melhor carro e viraram voltas mais rápidas que todo mundo, até por isso mesmo que conseguiram dar a volta por cima depois de terem pequenos problemas nos pits durante a madrugada e, por consequência, perderem uma volta, sem contar que fizeram três paradas a mais que o segundo colocado.

Mas o carro #01 do Chip Ganassi sofreu um pouco no final, pois o Corvette DP #10 de Wayne Taylor, vencedor da corrida em 2005, simplesmente deixou a Ganassi vencer. A equipe não contou corretamente o número de horas mínimas para cada piloto correr (que são 4 horas e meia no mínimo, e 14 horas de corrida no máximo para cada piloto na pista) e teve que trocar o piloto na última bandeira amarela, faltando somente 15 minutos pro final! Isso para que não perdessem os pontos pro campeonato da TUDOR United SportsCar Championship, no qual a corrida faz parte. 

Ainda sim, eles ficaram com a terceira posição, porque o quarto estava a seis voltas atrás. Porém poderiam ter contado com a vitória porque estavam com um carro bem acertado no final. Foi uma burrada daquelas, estilo da própria Ganassi ano passado, quando o Tony era a vítima.

Christian Fittipaldi também esteve no pódio!
Mas esqueçamos o passado! Pelo menos neste caso. Tony venceu! O Brasil venceu! Fizemos dobradinha ainda, pois Christian Fittipaldi esteve no mesmo carro de Bourdais, segundo colocado. Outro brasileiro também fez bonito em Daytona: Augusto Farfus, que chegou em segundo na GTLM com seu BMW Z4 GTE. 

Bem, mas nem todos comemoram. A Ferrari 458 Italia pintada com as cores do Brasil e que tinha Chico Longo, Daniel Serra e Marcos Gomes no volante teve problemas durante um incidente com outra Ferrari e saiu da prova. Rubens Barrichello e Bruno Junqueira  também não conseguiram terminar a prova. Numa próxima, quem sabe...

Fonte: IMSA.com | Fotos: Racer


Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário