Teste de Chris Griffis Memorial: Pro Mazda e USF2000

Apesar do grid não tão cheio quanto habitualmente, Muitas caras novas nos dois dias de treinos da Pro Mazda e USF200, e com algumas surpresas.


USF2000

Dos nove carros que correram no primeiro dia, muitos dos pilotos que dirigiriam os carros da USF2000 nessa temporada permanceram na categoria, mas em equipes diferentes.

Vicotr Franzoni dirigindo pela Afterburner. (twitter @shayzen)
Jake Eidson, terceiro colocado pela Cape Motorsports, moveu-se para a Pabst Racing, para ser companheiro de Will Owen. Em seu lugar, entrou o francês Nico Jamin, e tinha como companheiro nesse fim de semana o americano Adrian Satttantino, que estava na JAY Motorsports. Estreavam na categoria o americano Christian Ross (que disputa a F2000 da SCCA), Michail Stephens (da F4 Francesa) Parker Thompson e Jordan Bernloehr, recém saídos do kart.

O primeiro dia foi dominado por Victor Franzoni, na Afterburner Autosports; e por Nico Jamin, na Cape Motorsports. O brasileiro e o francês foram os únicos a fazer tempos abaixo de 1:27s, e ambos ficaram muito a frente de seus companheiros de equipe.

Os outros pilotos que correram na USF2000 nessa temporada lotearam o terceiro, quarto e quinto lugares. Eidson mostrou novamente bom desempenho e conseguiu o terceiro lugar nas duas sessões, enquanto Starrantino e Owen ficaram no quarto e quintos lugares.

Estreantes e James Dayson figuraram mais atrás na tabela de tempos, pois a adaptação (seja do kart ou de um outro monoposto) pesou bastante nesse quesito e todos eles entraram em contato pela primeira vez no carro. James Dayson sofreu um acidente muito forte no fim do ano passado, correu as duas últimas etapas da USF2000 pelas ArmsUp Motorsports e ainda está em fase de recuperação.  

No segundo dia, houve uma inversão de papéis. Nico Jamin e a Cape Motorsports liderou as duas sessões e fez o melhor tempo do teste no domingo pela manhã (1:26,3304). Franzoni não conseguiu repetir o bom ritmo e fechou na segunda e quarta posição, brigando com Jake Eidson.

A novidade fica por conta de Parker Thompson, que andando na Cape Motorsports conseguiu ficar a frente de Will Owen e brigando com Franzoni e Eidson. Bernloehr e Dayson melhoraram seus tempos consideravelmente, e a estreia de Michail Stephens foi considerada boa.

No fim, quem fez o tempo mais rápido foi o Cape Motorsports de Jamin, (1:26.3304) alguns centésimos a frente de Franzoni (1:26.3877). Ambos estiveram mais de três décimos de Eidson (1:26.7265) e Thompson (1:27.0493).  Os tempos dos outros estreantes foram Michail Stephens (1:28.1201), Jordan Bernloehr (1:29.7009) e Christian Ross (1:35.7340).

Pro Mazda

Portante estreando (twitter @shayzen)
No fim, a Pro Mazda foi a categoria que mais teve presença, e foi também a com mais novidades no grid. Todas as equipes (com exceção da JDC Motorsprts) trouxeram pilotos novos, e apenas Michael Johnson e Jose Gutierrez não saíram de seus bancos.

No primeiro dia, Neil Alberico (que estava na Cape, e reinou pela Andretti Autosport) liderou pela manhã, pouco a frente de dois dos quatro novos pilotos da Team Pelfrey nesse treino: Patrício O'Ward, o "Pato" (de 15 anos, que pilota na F4 Francesa) e Peter Portante (de 19 anos, pilotou na USF2000 nesse ano).

Florian Latorre, campeão da USF2000 desse ano que testou pela Cape Motorsports na Pro Mazda, se intrometeu no quarteto da Juncos, ficando atrás apenas de Gutierrez e a frente de Garett Grist (pilotou pela Andretti Autosports na Pro Mazda desse ano) e de Austin Cindric (pilotou pela USF2000 esse ano).

Mais no fim do grid, ainda se acostumando com o carro da Pro Mazda, Augie Lerch (pilotou na FF1600 esse ano) estava se acostumando a dirigir um carro com asa traseira, enquanto Timothé Buret e Jeff Garibotti se acostumavam a dirigir carros Mazda, depois de pilotar carros de protótipos.

No treino da tarde, Gutierrez se recupera e termina na ponta, alguns centésimos a frente de Alberico, O'Ward e  Portante.
Jeff Garibotti,de 55 anos, voltando a dirigir na Pro Mazda depois de quatro anos (twitter @shayzen)

No segundo dia, o mesmo quarteto se revezou na ponta, e o estreante O'Ward fez o tempo mais rápido da sessão e de todo o treino coletivo com seu Team Pelfrey (1:23.652), deixando Gutierrez, Alberico e Portante chupando dedo.

No último treino do Chris Griffis Memorial, Jose Gutierrez liderou novamente. A exemplo de ontem, o mexicano ficou a frente de Neil Alberico, Portante e O'Ward.

Quem que conseguiu se recuperar foi Florian Latorre, e figurou no terceiro lugar depois de ficar em quinto ontem e em oitavo no treino da manhã.

A Juncos também conseguiu se recuperar razoavelmente, com Garett Grist, Timothé Buret e Austin Cindric ficando no quarto, sexto e sétimo lugar, respectivamente.

No fim dos treinos, quem virou o tempo mais rápido foi O'Ward (1:23.652), quase três décimos a frente de Gutierrez (1:23.943) e Alberico (1:23.994). Entre os outros estreantes, Portante foi o segundo mais rápido com 1:24.124, a frente de Austin Cindric (1:24.212), Timothe Buret (1:24.515), Florian Latorre (1:24.540) e Augie Lerch  (1:26.367).
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário