2014 teve a segunda maior audiência desde 2009... nos EUA

A emissora que transmite a Indycar Series nos Estados Unidos (NBC Sports Network) revelou ontem (4 de setembro) que obteve a média de espectadores 34% maior do que no ano passado e seis corridas em 2014 mais de 50% em relação a 2013.

Nesse ano, a NBCSN obteve média de 378 mil telespectadores (cerca de 0,25 pontos Nielsen), e um total de mais de 4 milhões de espectadores no total nas doze corridas que o canal transmitiu (por contrato deveria ser 13, mas a primeira corrida de Toronto não foi exibida ao vivo, devido à chuva. A corrida passou na CNBC).  

Esses números são o segundo maior que a Indycar obteve no canal, perdendo apenas par ao ano de 2011 (com média de 402 mil telespectadores), e são 34% maior do que os obtidos no ano passado (com média de 282 mil espectadores).

"Os aumentos da audiência este ano demonstram claramente os benefícios quando todos na indústria trabalham juntos", disse Jon Miller, presidente de programação da NBC Sports & NBCSN. "Nossas duas organizações colaboraram com sucesso para reduzir conflitos na agenda; pilotos e equipes entreguaram corridas emocionantes, semana após semana; nosso departamento de marketing levou os espectadores às transmissões utilizando todas as nossas plataformas; e nossa equipe de produção continuou sua ótima cobertura. Estamos ansiosos para crescer ainda mais a audiência para a categoria por muitos anos vindouros."
Média de audiência da Indycar em TV fechada (de 20-08 a 2014). Fonte: sportsmediawatch.com

Os principais destaques vão para as cinco corridas desse ano que conseguiram audiência maior do que a corrida mais assistida do ano passado. As corridas em Barber (mesmo com a corrida adiada por causa da chuva) Texas, Iowa, e as segundas rodadas de Houston e Toronto conseguiram audiência maior do que Sonoma em 2013, a maior audiência do canal em dois anos.

A corrida 2 de Toronto conseguiu audiência de 484 mil telespectadores (0,32 Nielsen), a maior audiência desde a corrida em Baltimore, 2011 (591 mil telespectadores).

Além de econseguir a segunda maior média de audiência desde 2009, NBCSN viu aumentos em termos demográficos - até 13% entre os adultos de 18 a 49 anos, e até 21% entre os adultos de 25 a 54 anos. 



As outras cinco corridas que não foram transmitidas pela NBCSN (por contrato, desde 2009 a NBCSN - Extinta Versus Channel - Tem o direito de transmitir treze corridas da temporada da Indycar, até 2019). foram transmitidas pelo canal aberto ABC/ESPN.

Na rede aberta também houve aumento. As corridas atingiram média de 1.6 Nielsen e 2,4 milhões de telespectadores. Esses números são 145 maiores do que os índices obtidos no ano passado (1,4 Nielsen, 2,1 milhões).

Os destaques ficam por conta da primeira corrida em Detroit, que tiveram um aumento de mais de 40% com relação ao ano passado.  As 500 Milhas de Indianápolis teve média de 6,2 milhões de espectadores (3,9 Nielsen), mostrando leve aumento quando comparado ao ano passado (3,7 Nielasen, 5,7 milhões de telespectadores), mas ainda é a terceira pior audiência da história televisiva das 500 milhas, a fente apenas do ano passado e de 2010.

Acompanhe todas as audiências em território americano das corridas:


* = Primeira vez que o GP de Indy foi realizado. Primeira vez que o novo formato de dois dias foi realizado, alterando a quantidade de treinos exibida. Primeira vez que Pocono foi exibida na NBCSN. A corrida de Toronto foi realizada na CNBC (canal sobre negócios da NBC) pela primeira vez.

* = comparação com 2012, última vez que a corrida foi exibida no canal.
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário