• GP de Pocono pode deixar calendário da Indy

    O futuro das 500 Milhas de Pocono no calendário da Indy corre risco. O circuito assinou um contrato de três anos, válido de 2013 a 2015, e voltou a receber a categoria após 24 anos, mas, ao que parece, o evento não caiu no gosto do público local.

    Brandon Igdalsky, presidente do autódromo, não quis mencionar quantos ingressos já foram vendidos para a corrida deste domingo (6), mas disse à agência ‘AP’ que a venda foi “meio que assustadora”.

    A pista não divulgou oficialmente o público da prova de 2013, vencida pelo neozelandês Scott Dixon, da Ganassi, contudo, estima-se que entre 30 e 35 mil pessoas tenham comparecido.

    Pocono ficou 24 anos distante da Indy antes de retornar em 2013.
    (Foto: IndyCar)

    Igdalsy planeja se reunir com Mark Miles, o CEO da Indy, e outros dirigentes para discutir a possibilidade de cancelar o contrato que está em vigor um ano mais cedo.

    A prova deste fim de semana será a 11ª da temporada e contará com pontuação dobrada, já que tem duração de 500 Milhas. Vencedor em Indianápolis, Ryan Hunter-Reay vai tentar repetir o sucesso e manter vivas as chances de conquistar a Tríplice Coroa, que também inclui as 500 Milhas de Fontana.

    Pocono é considerado um dos ovais mais difíceis dos Estados Unidos. Em forma de triângulo, o circuito conta com três curvas completamente distintas, o que dificulta o trabalho de equipes e pilotos no acerto dos carros.

    22 carros estão inscritos — a única baixa em relação à rodada dupla de Houston é o italiano Luca Filippi, que guiou o #16 da RLL no Texas.

    Fonte: Grande Prêmio
  • POSTAGENS RELACIONADAS

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário