Post Page Advertisement [Top]

Simon Pagenaud se esquiou de todos os incidentes da tumultuda segunda sessão de treinos livres da Indy nas ruas de Detroit e ainda cravou o melhor tempo da sexta-feira (30), ao virar nos minutos finais 1min17s650, batendo em 0s064 a marca de Mike Conway, que liderou a segunda parte da atividade vespertina.

Helio Castroneves passou o tempo inteiro entre os ponteiros, mostrando um grande ritmo com o carro #3 e terminou o dia em terceiro, mais uma vez. Will Power, apesar de uma reladinha no muro, confirmou o bom desempenho da Penske em Belle Isle e foi o quarto, à frente de Ryan Hunter-Reay. Tony Kanaan foi o 11º com a Ganassi.

A sessão ainda viu três paralisações por bandeiras vermelhas provocadas por pequenos incidentes com Sebastian Saavedra, Justin Wilson e Hunter-Reay já no minuto final dos trabalhos.

Pagenaud dominou segundo treino livre em Detroit.
(Foto: Indycar)

Confira como foi o segundo treino livre da Indy em Detroit nesta sexta-feira 

A segunda sessão de treinos em Belle Isle começou como terminou a primeira: agitada. Assim que a bandeira verde autorizou a atividade vespertina, todo mundo tratou logo de ir à pista, por isso o traçado ficou apertado nos primeiros minutos e os tempos ainda eram altos demais.

Uma vez que os carros foram se espalhando pelo circuito urbano, Scott Dixon surgiu forte na ponta da tabela, com 1min19s669, tendo logo atrás a presença de Will Power, Simon Pagenaud e Ryan Briscoe. Helio Castroneves era apenas o quinto, depois de ter liderado os instantes iniciais.

Aí Power virou 1min19s319 e foi para frente, sendo superado quase imediatamente por Helio, que já passava a abaixo de 1min19s. O dono do #3 saltou para a ponta com 1min18s845, enquanto Josef Newgarden também já pulava para segundo, empurrando Power para terceiro. Mas as coisas ainda estavam longe de uma definição.

Isso porque Mike Conway encarnou o chefe Ed Carpenter em Indy e se colocou à frente dos favoritos. Com 1min18s498, o inglês passou a comandar as ações, tendo Castroneves e Ryan Hunter-Reay já no seu encalço. Dixon e Newgarden completavam o top-5, enquanto Tony Kanaan aparecia apenas em 12º.

Neste momento, restando quase 30 minutos o treino precisou ser paralisado. Sebastian Saavedra escapou do traçado, bateu e a bandeira vermelha foi necessária. A paralisação foi rápida, nem cinco minutos, mas suficiente para fazer Justin Wilson também bater e causar nova interrupção. O britânico da Dale Coyne foi rápido para voltar aos boxes e, assim, o treino viu logo a bandeira verde.

Quando todo mundo retornou à pista, a ponta de cima da tabela quase enlouqueceu com tantas mudanças. Primeiro, Castroneves saltou para primeiro, aí vieram Conway de novo, Power uma vez mais, Helio e, finalmente, Pagenaud, que achou o lugar de honra com o tempo de 1min17s650, 0s066 melhor que o piloto da Penske.

Power vinha 0s246 atrás do líder. Enquanto isso, Kanaan também melhorava suas marcas e já era o décimo. Na ponta de baixo da tabela, Juan Pablo Montoya tentava sair da incômoda 19ª posição. Lá na frente, agora era Power quem vivia um drama, depois de tocar de leve o muro e danificar a parte traseira esquerda do carro #12. A bandeira vermelha, neste caso, não foi necessária.

No finzinho da sessão, Hunter-Reay provocou a última bandeira vermelha, ao também bater. Quando o treino recomeçou, pouco se arriscaram a deixar os pits e, assim, Pagenaud garantiu o primeiro posto da tabela.

Indy, GP de Detroit, Belle Isle, Treino livre 2:


Fonte: Grande Prêmio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]