Brasileiros no Road to Indy: declarações após Barber.

Num fim de semana muito complicado pros brasileiros da USF2000, meio normal para os da Pro Mazda e bom pro brasileiro da Lights, confira abaixo a declaração deles, acompanhado de um resumo do fim de semana pra você não ficar tão perdido.

USF2000

Os dois pilotos Brasileiros que conseguiram correr foto de USF2000.COM (bem como todas as outras que não citam fonte)
O fim de semana na Afterburner Autosports foi um dos mais complicados da história da equipe, pois todos os quatro carros da equipe sofreram com problemas o fim de semana todo.  Como resultado, a equipe conseguiu apenas dois top 10 (de oito possíveis), e a equipe vem enfrentando grandes dificuldades.

Felipe Donato

Assim como em St. Petersburg, o fim de semana do gaúcho foi permeado de problemas.  para o Indy Center Brasil, Felipe diz que "No primeiro dia tivemos problemas nos dois treinos livres",  comenta o piloto.  "Esses problemas fizeram com que eu não andasse no primeiro treino e desse apenas quatro voltas no segundo mas, mesmo com esses problemas, fomos rápidos, tanto é que na minha volta mais rápida do treino (que lhe rendeu o 11º lugar na tabela de tempos e foi sete décimos mais lento que o líder) cometi um pequeno erro". 

Fonte:  Facebook do piloto
No segundo dia, tivemos problemas em um acordo com a equipe, eles acabaram não cumprindo com o que foi previamente combinado e tivemos que tomar a dura decisão de rescindir o contrato com a equipe.".

Felipe Donato acertou para correr pela Afterburner ainda no início do ano, mas não conseguiu largar em prova alguma pela equipe. Problemas e quebras no carro fizeram com que ele não conseguisse largar tanto para as provas em St. Petersburg, quanto em Barber, e como resultado ele está sem pontuar.

"Vamos entrar em negociações, para continuar e fazer alguma corrida ainda nessa temporada" finaliza o piloto de 19 anos, ainda com grande chances de correr no misto de Indianápolis.

Gustavo Myasava

A etapa de Barber também foi problemática pro paranaense, com várias quebras no carro.  O resultado foi duas corridas muito problemáticas, terminando-as em 17º e 19º, respectivamente.

Par ao IndyCenter Brasil, Myasava conta sobre essas dificuldades: "Nossa semana em Barber foi bem trabalhosa devido a muitas quebras" disse.  "No primeiro treino andei apenas cinco voltas devido a duas bandeiras causadas por problemas no carro do Victor (Franzoni) e do Jeroen (Slaghekke, todos da Afterburner), no segundo treino tive problemas de superaquecimento no motor, no terceiro treino meu carro estava muito acelerado e na classificação tive problemas ao final da tomada, quando fui passar o novo set de pneus e meu carro acabou ficando acelerado novamente." Lamentou o piloto.  "Então, tirei praticamente nada dos treinos.  Somando todos eles dei no máximo doze voltas."


Com todos esses problemas, não se poderia fazer muito nas corridas: "Como não tive tempo de treino, meu'treino' acabou sendo a corrida", comentou.  "Tive de ir fazendo testes, achando meu limite na pista durante as provas." Nessa situação toda, seus resultados não foram bons "Nas corridas largava de trás por não ter terminado a classificação.  Fiz ótimas largadas e consegui ganhar muitas posições, mas algumas voltas depois fui tentar forçar em curvas que eu perdia tempo e acabava rodando, infelizmente."

Para a próxima etapa, no misto de Indianápolis, o piloto espera melhoras:  "espero uma breve melhora tanto no desempenho quanto nos carros do ponto que estamos agora."  O piloto é o 20º no campeonato,com seis pontos.

Victor Franzoni

Os problemas da Afterburner também afetaram o desempenho de Victor, que teve várias quebras durante os treinos, o que afetou diretamente sua performance no fim de semana.

Uma quebra no semieixo do carro, superaquecimento no motor e um vazamento de óleo atrapalharam completamente os treinos livres, e o paulista pode completar apenas cinco voltas em todos os treinos livres.  No treino classificatório, o novo motor estourou ainda na volta de aquecimento, e o piloto conseguiu completar nenhuma volta no treino classificatório.  Em seu press release o piloto declara que "Até então tinha sido um final de semana para esquecer. Mesmo depois do primeiro dia, eu estava confiante de que conseguiria fazer uma boa tomada de tempos, pois os ajustes do carro era bom. Mas, na tomada, acabamos tendo problemas no motor e eu tive que largar em último na primeira corrida."

Na primeira corrida, o piloto buscou fazer uma corrida de recuperação:  "Logo na primeira volta eu acabei me tocando com um piloto e isso dificultou um pouco as coisas. Mesmo assim, consegui fazer a terceira melhor volta da corrida e me posicionei bem para o grid da segunda prova", pois, na USF2000, o grid da segunda prova é definido pelas voltas rápidas dadas na primeira prova.

Com a terceira melhor volta da primeira prova, o piloto conseguiu largar da segunda fila na última prova do fim de semana. O piloto  chegou na terceira posição, após ultrapassar Daniel burkett e ser ultrapassado por Aaron Telitz: “Olha, sinceramente, para o final de semana que tivemos, esse pódio foi comemorado como uma vitória. Tivemos muitos problemas e foi tudo muito difícil. Praticamente, eu consegui andar somente nas corridas”, disse Franzoni. “Agora é pensar na próxima etapa e conquistar o maior número de pontos possíveis, para não deixar o líder abrir mais vantagem no campeonato”, completou.
 

Pro Mazda

Os dois brasileiros que correm na Pro Mazda, Pipo Derani e Nicolas Costa, tiveram um fim de semana parecido com o passado em St. Petersburg.  Na primeira corrida Pipo Derani chegou em sexto após largar de sétimo, e Nicolas costa teve problemas em seu carro depois de largar em décimo primeiro; e ma segunda corrida Pipo conseguiu um quarto lugar, enquanto Nicolas se recupera e chega em oitavo.

Nicolas Costa




O fim de semana de Nicolas começou complicado.  Buscando melhor acerto para o fim de semana, o carioca ficou entre a nona e a décima terceira posição em todos os treinos livres, e acabou largando em décimo primeiro lugar com o tempo de 1:22.397. Já no fim de semana

O piloto conta para o IndyCenter Brasil que os as os problemas começaram na primeira corrida:  "A (primeira) prova de Barber foi muito problemática para nós", comenta o piloto da M1 Racing.

 "Descobrimos uma rachadura no chassis depois da classificação, e também resolvemos trocar o motor, que acabou só funcionando depois que eu tinha perdido a largada e saídos boxes já uma volta atrás."

 
"Por esse motivo (motor novo e rachadura no chassi) o acerto do nosso carro estava no escuro, a rachadura faz muita diferença nesse ponto.", analisa Nicolas.  "Chutamos o acerto para a corrida dois, fiz ótima largada e estava em sétimo depois de largar do décimo lugar, mas meu motor falhou duas vezes a acabei perdendo uma posição e terminando em oitavo.".

Com esses resultados, Nicolas está em décimo segundo lugar no campeonato,  com 33 pontos.  "Creio que Indianápolis vai ser uma pista melhor para o nosso carro, e eu estou animado. Vamos descobrir em menos de uma semana."

Pipo Derani



 
Apesar do começo complicado no fim de semana, Pipo teve um fim de semana parecido com o de St.
Petersburg:  os treinos livres e o classificatório não foram dos melhores, com a equipe dando voltas no acerto do carro; mas nas corrida o piloto compensava largando muito bem e marcava bons pontos para o campeonato. A diferença desse fim de semana pro passado fica condicionado a falta de pódio.

Para o Road to Indy Tv, Pipo falou que "o carro ainda não está bom para a classificação, mas que estavam trabalhando duro para conseguir deixar tudo pronto pro treino classificatório." declarou o piloto.  Após conseguir o sétimo lugar no treino classificatório, o piloto declara em seu press release que "Nós ainda não temos um acerto em que o carro sai do caminhão já competitivo, e sempre começamos muito longe e vamos melhorando, mas não temos muitos treinos, e por isso é complicado.", apontou, mas não perdeu a esperança pras corridas. "Mas, nosso carro costuma ter um desempenho um pouco melhor nas corridas. Então, achava que na prova dá para ir melhorando o carro a cada volta e tirando a diferença para os líderes".

Na primeira corrida, o piloto consegue pular pro quarto lugar, mas durante a corrida perde duas posições, e termina a corrida em sexto: "Estou conseguindo largar bem e ganhar posições importantes, mas não achamos o acerto correto e não teve como manter essas posições que ganhei. Precisamos melhorar o carro e continuar pontuando bem em todas as provas".

No segundo dia largou novamente de sétimo lugar, largou muit bem novamente e no fim da primeira volta já figurava na quarta posição, lugar que terminou a prova:  "Hoje o dia foi melhor." comentou.  "O carro estava mais constante e consegui andar perto do terceiro colocado (Shelby Blackstock, da Andretti Autosports) o tempo inteiro. Ele cometeu um erro e tive a oportunidade de passar, mas ele me bloqueou.".

Para a próxima corrida, no misto do Indianápolis Motor Speedway, Pipo aponta onde a equipe deve melhorar para uma melhor performance no fim de semana:  "Temos que melhorar o carro para chegar nas próximas etapas já com um acerto rápido e trabalhar em detalhes. Não podemos mudar o acerto do carro a cada treino igual temos feito agora".  O piloto agora está na quarta posição do campeonato, com 75 pontos.

Indy Lights

Luiz Razia


O segundo fim de semana de Razia foi consideravelmente melhor do que o primeiro.  Chegou a ficar em segundo no segundo treino livre e a liderar a última sessão de treino livre, pela primeira vez desde que chegou aos Estados Unidos, e no treino classificatório colocou seu Schmidt-petersom with Curb Agajanian (SPM) na quarta posição do grid.

Erro dos Belardis que possibilitou a Razia assumir a vice liderança
Sobre as corridas, o piloto conta nos press releases da SPM:  "A dama da sorte estava do nosso lado qualify e quando fizermos isso lutaremos pela vitória com certeza."
hoje.  Todos estavam muito próximos na largada, e quando descemos pra contornar a primeira curva, quando Gabby Chaves tentou frear mais dentro na curva, e acabou batendo em Alex Baron e os dois saíram da pista." disse o que viu o piloto baiano. "Tive muita sorte em conseguir desviar deles, e me achei na segunda posição, o que foi ótimo.  A vitória ainda está um pouco longe de nós, definitivamente precisamos melhorar nos treinos classificatórios para que possamos chegar mais perto da vitória.".

De acordo com as voltas obtidas na primeira corrida definiam o grid pra segunda prova, Luiz largaria da quinta posição:  "Tudo foi definido na largada na segunda prova.  Eu passe Jack Harvey por dentro e meu ritmo de corrida estava muito bom comparado com o de Zach Veach (que vinha em terceiro).  Ele manteve seu ritmo estável mas eu estava forçando e conseguindo tirar a diferença entre nós. Tentei movimentos diferentes, mas é muito difícil ultrapassagens nessa pista e você tem apenas algumas poucas chances de ultrapassar o piloto da frente.".

"Estou feliz porque estamos terminando esse fim de semana com um segundo e um quarto lugar, mas não estou satisfeito, pois precisamos vencer".  completa o piloto.



Todas as três categorias correm novamente no novo circuito misto do Indianápolis Motor Speedway, do dia 8 ao dia 10 de abril.  Os horários estão todos aqui.



Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário