Road to Indy TV no Alabama.

Os caras estão começando a exagerar.  Fizeram 40 (!!!!) vídeos de conversas com pilotos, donos de equipe, basicamente com qualquer um que tenha feito algo minimamente relevante nas pistas.  Eu vi todos eles (provavelmente fui o único desse hemisfério a fazer isso) , e agora coloco os dez (ou até mais) melhores vídeos que pintaram lá.
Prova de que eu vi os vídeos

São muitos, mas muitos vídeos mesmo, mas a maioria deles é bem curtinho.  Pra facilitar e você não ser obrigado a ver a todos os vídeos, eu meio que separei alguns em categorias.  Se você não fala inglês (assim como eu), os vídeos onde o que os pilotos falam algo importante vem com um resuminho.  A parte dos brasileiros está meio chata pq eu resumi todos os vídeos, mas o resto está legal, eu garanto*.

Brasileiros

Se você ainda não sabe, saiba agora:  nesse blog, somos todos muito pachecos.  Por isso, os brasileiros vem na frente.  Abaixo estão todos os vídeos que metade dos brasileiros no Road To Indy (Victor Franzoni, Pipo Derani e Luiz Razia) apareceram.

 Victor Franzoni finalmente mostra suas belas madeixas
O primeiro que mostraremos é Victor Franzoni, que corre na USF2000.  Ele teve um fim de semana dos bravos onde praticamente nenhum carro da sua equipe funcionou como deveria funcionar.  Mas como esse vídeo foi feito ainda no começo do fim de semana, ele estava feliz pelo que aconteceu em St. Pete, fala que andou bem no Alabama no Winterfest e que estava confiante pro fim de semana.  Estava.

Pipo Derani:  Antes e depois


O piloto da Team Pelfrey foi filmado duas vezes:  uma depois do último treino livre e o segundo depois da última prova.  No primeiro fala que estavam melhorando o carro pouco a pouco par ao treino classificatório e quando JP Manterola tenta falar sobre a pressão, comparando seu currículo com seu desempenho; Pipo faz uma manobra digna de Mohammed Ali e executa uma esquiva perfeita da pergunta.  No segundo, fala que estava contente com o resultado mas que precisam melhorar bastante os resultados nos qualify para ter resultados melhores na corrida e fala que a próxima etapa será diferente, porque ninguém conhece a pista.  Fala também que o carro precisa melhorar bastante durante o campeonato.

Luis Razia no pódium
Ele gravou dois vídeos mas o outro eu não consigo embedar aqui de jeito nenhum.  No vídeo que num consegui embedar ele fala que estava confiante por qualify e que poderia ser um retorno da Schmidt-Peterson Motorsports para as cabeças (o que não foi).  O segundo vídeo é o do pódio na primeira corrida.  Esse é o melhor vídeo porque, além de ter um brasileiro, tem o piloto mais gato do Road to Indy.  Na primeira pergunta ele diz que está feliz com o pódio e que esse resultado funcionará como estímulo pras próximas corridas.  Na segunda pergunta ele fala também do que aconteceu na largada da primeira corrida de acordo com sua visão, e na terceira pergunta fala que a vitória está um pouco longe e que precisam melhorar nos treinos classificatórios.

Premiação Mazda Road to Indy TV

Essa premiação que todos os pilotos que são apresentados no Mazda Road to Indy TV e que eu acabei de inventar, distribuímos os prêmios para aqueles que mais se destacaram na transmissão, e todos os pilotos receberam um tuíte meu (nem do twitter oficial do blog é, é do meu mesmo) falando de seu desempenho:

Miss(ter) simpatia:  Michele Bumgarner
 Ai, amei ela!  A piloto filipina da Pro Mazda pela World Speed Motorsports sofre nas corridas, mas na hora da entrevista ela se revela.  Com cabelos ao vento toda diva, ela é espontânea, mexe as mãos, revira os olhos, dá umas piscadinhas pra câmera e talz.

Na hora de explicar sobre a rivalidade entre as mulheres ela foi toda fofa explicando o estado quântico das (não) brigas entre elas.

Agora só precisa treinar olhar pra câmera e deixar as sobrancelhas mais simétricas.  O prêmio de miss simpatia vai pra Michelle Bumgarner.


Entrevista mais rápida:  Kyle Kaiser
Kyle Kaiser pode se juntar a Neil Alberico como pilotos que tem vocação pra rappers pois eles falam extremamente rápido junte isso com a falta de assunto que tem ele conseguir mais um pódio sem ser incomodado pelos pilotos que vinham atrás e um repórter com um só assunto e temos um vídeo de vinte segundos de falas o prêmio de entrevista mais rápida vai pra você Kyle Kaiser.


Melhor sotaque:  Aaron Telitz

Melhor ritmo de fala, ele não está falando sua resposta, ele está cantando-a.  É um canto direto, no qual as breves pausas são pontuadas por um aceno de cabeça para a sua esquerda (a direita na visão de Vautier, atrás na sua visão, a frente no ponto de vista do carro de Telitz, que está ao fundo).  Ele deve ter decorado isso, não é possível.

Dica:  câmera, se mexa menos.

Pode ficar de braços levantados (fortes entenderão) Aaron Telitz, você ganhou o prêmio de melhor sotaque nesse fim de semana.


Pior Inglês:  Florian Latorre
Bem, falo aqui não para diminuir os esforços do piloto, aliás, meu inglês é até pior do que o dele.  Mas aqui fica um adendo:  franceses falam um inglês muito estranho.  Juntando isso com uma pessoa que ainda está lidando com oinglês e temos o resultado do vídeo.

Bem, ele pode não ter um bom inglês, mas tem um bom gosto pra camisas.

Parabéns (?) Latorre, mesmo em equipe nova você ganhou (?) o prêmio de pior inglês do fim de semana.


Prêmio arroz de festa;  Spencer Pigot e Scott Hargrove

A briga dos dois na pista até que está interessante, apesar de Pigot ter levados todas as poles e vitórias, cada vez mais a presença de Hargrove em seu encalço vem se mostrando cada vez mais incomodativa. 

Toda essa disputa vem refletindo em vídeos no Road To Indy TV.  Os dois foram gravados quatro vezes (cada), é uma pena ambos não serem tão carismáticos, poderiam ser vídeos melhores.

Mas, de qualquer forma, parabéns a Spencer Pigot e Scott Hargrove, vocês são os arroz de festa desse fim de semana.


Prêmio choque de realidade; Gabby Chaves
Eu não imaginava que ele fosse um cara alto, mas as fotos e vídeos que vi até o momento me enganaram. Nunca confiei em fotos para distinguir altura das pessoas, e nos vídeos do Road To IndyTV ele sempre aparece ao lado de Tristan Vautier (que também não é nenhum gigante), mas...

Como Gabby Chaves é baixinho!  Veja no vídeo, ele bate mais baixo que o ombro do repórter E do companheiro de equipe Alex Baron!  Chega até a ser meio, estranho...

Mas parabéns Gabby Chaves, você tem o prêmio choque de realidade do fim de semana!


E já chega que essa postagem já está muito longa.

*a garantia é válida apenas se você comentar abaixo que se decepcionou, comentar também na página do facebook que você se decepcionou, responder no perfil oficial do twitter do Indy Center Brasil que se decepcionou e se nos mandar um e-mail, falando que se decepcionou.  Todos os comentários devem ter justificativa plausível.  A devolução de seu tempo gasto na postagem pode variar de de 3 a 5 séculos úteis.




Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário