Primeiro dia da Lights, Pro Mazda e USF2000 no Alabama

Mesmo com a Indycar não indo pra pista nesta quinta (24), tivemos várias sessões de treinos livres das outras categorias:  a Indy Lights, a Pro Mazda e a USF2000.

USF2000: dia problemático pra todo mundo, incluindo os brasileiros.

Tempos do primeiro treino livre.
Houveram dois testes nesse primeiro dia de atividades.  Logo pela manhã, foi a primeira categoria a ir pra pista, mas a primeira sessão foi marcada por bandeiras amarelas, tendo três durante a sessão.  As duas primeiras bandeiras amarelas surgiram ainda no início do treino, e até vinte minutos de treino ninguém tinha conseguido dar mais de três voltas seguidas.  

A organização até estendeu o tempo de treino de 35 pra 40 minutos, mas ao fim do treino houve mais uma bandeira vermelha devido ao motor de Andrew List, e o treino foi encerrado com RC Enerson na frente.  Nenhum dos brasileiros chegou a sair para tentar dar uma volta no treino livre.  Destaque para o piloto Colton Herta, filho de Bryan Herta que estreou na categoria conseguindo um sexto lugar nesse treino.



O treino da tarde foi mais tranquilo e, excetuando o momento que o carro de Andrew List ficou parado na
pista por novos problemas de motor, o treino não foi interrompido.  Florian Latorre, estreando na Cape Motorsports,  fez o tempo mais rápido no fim do treino, que vinha sendo liderado também por RC Enerson.

Entre os brasileiros, Voctor Franzoni deu apenas seis voltas na pista, mas conseguiu fazer o quinto tempo.  Felipe Donato não conseguiu dar muito mais voltas, e acabou o treino na décima primeira posição após completar sete voltas.  Gustavo Myasava teve novos problemas de motor, e acabou não saindo dos boxes nesse dia.


Pro Mazda:  Melhorias e melhorias.

Os treinos da Pro Mazda foram bem mais tranquilos quanto ao número de bandeiras vermelhas, mas bem disputado na pista.  Spencer Pigot (Juncos Racing), que dominou completamente a primeira rodada em St. Pete dessa vez viu os carros da Andretti Autosports e da Cape Motorsports with Wayne Taylor Racing o superarem. 

Shelby Blackstock terminou o treino da manhã na frente, dois décimos a frente do Cape de Scott Hargrove e mais de meio segundo a frente de Pigot.  Destaque para a argentina Julia Ballario (Juncos) que surpreendeu conseguindo um sexto lugar.  Entre os brasileiros, Nicolas Costa enfrentou os problemas típicos que se enfrente em uma equipe pequena e que nunca correu nesse circuito, fazendo vários ajustes no carro e terminando na décima terceira posição.  E Pipo Derani teve desempenho muito parecido com o primeiro treino livre dlee em St. Pete.

No treino da tarde as brigas continuaram, e com a pista mais fria e o vento mais forte, os tempos
aumentaram mais de um segundo.  Dessa vez, quem dominou os treino desde o início foi Scott Hargrove, que imprimiu um ritmo muito forte durante todo o treino.  Garett Grist conseguiu finalmente dar voltas consecutivas com seu carro e arranjou um ótimo segundo lugar, dois décimos melhor que Pigot, que repetiu seu terceiro posto.

Os brasileiros conseguiram melhorar seu desempenho.  Pipo Derani subiu uma posição nesse treino, e fez tempo quase meio segundo melhor que seus companheiros de equipe.  E Nicolas costa mostrou domínio melhor do carro, ficou entre os dez primeiros do treino e tirou quase um segundo de diferença em relação a líder.

Abaixo tem um vídeo (em Inglês) de uma rápida entrevista que Pipo deu par ao Road to Indy TV.  Meu curso de inglês por correspondência conseguiu captar que ele comenta que os treinos são difíceis pois tem que constantemente melhorar o carro para chegar próximo dos carros da frente e falou que a pressão e a busca pelo título sempre existe, e que isso só o incentiva air mais longe.



  Indy Lights:  Chaves ainda domina, e Razia vai bem melhor

Também houveram dois treinos livres pra Indy Lights, um de manhã e outro a tarde, e ambos sem incidentes maiores.  Gabby Chaves (Belardi Autosports) dominou ambos os treinos, fazendo tempos melhores que os carros da Andretti Autosports e da Sam Schmidt-Ptereson Motorsports.

No primeiro treino, Gabby Chaves andou quatro décimos mais rápido que as duas Andrettis (Veach em segundo e Brabham em terceiro), e meio segundo melhor que as duas Schmidt-Petersons (Jach Harvey, o quarto; e Luiz Razia, o quinto).  Já no segundo treino, Chaves continuou o mais rápido, agora meio segundo a frente de Luiz Razia, o segundo, e quase oito décimos melhor Matthew Brabaham, o terceiro.

Há dois destaques do primeiro dia de treinos: o primeiro foi Zack Meyer, que conseguiu o sexto tempo nos dois treinos, a frente de duas Schmidt-Peterson e dos carros de todas as outras equipes; e o segundo é Scott Anderson, da Fan Force United, que não conseguiu dar uma volta vom seu carro devido a problemas em seu assoalho e no seu motor.

Tempos do primeiro treino (à direita) e do segundo treino.
Amanhã, no segundo dia de atividades, todas as categorias tem mais um treino livre pela manhã e o único treino classificatório do fim de semana à tarde, junto com os dois primeiros treinos livres da Indycar.


Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário