#Indyanista Lakewood 1946 e o 'big one' maligno


NO DIA DO TRABALHO - Era dia 2 de Setembro de 1946 e o promotor de corridas Sam Nunis resolveu levar para o famoso e traiçoeiro oval de terra de Lakewood, Atlanta, uma corrida com carros de Indianapolis. O evento contaria com grandes nomes do automobilismo americano do pós-Guerra como o mito das "dirt tracks" Ted Horn (ganhador do Campeonato de Indycars sancionado pela AAA em 1946, 1947 e 1948; Horn marcou em sua carreira 24 vitórias, 12 vezes em segundo lugar e mais 13 vezes em terceiro. Ele só não foi mais glorioso porque morreria no dia 10 de Outubro de 1948 disputando uma corrida no clássico oval de terra de DuQuoin State Fairgrounds Racetrack, região próxima onde nasceu o personagem Michael Myers de John Carpenter rs), o inglês George Robson campeão da primeira 500 Milhas de Indianapolis depois da Segunda Grande Guerra (que ocorreu meses antes dessa etapa) e o popular ciclista texano George Barringer.



Foto da esquerda: Barringer/ foto da direita: Robson

Nesta corrida em Atlanta, anunciada pelo promotor Nunis como "a Indianapolis do Sul", os competidores usariam carros antigos da Indy já que a escassez de recursos naquele período de reconstrução da economia mundial era grande e o jeito foi reaproveitar o que tinham disponíveis nas garagens dos times. Com isso, George Robson acabou competindo no carro que foi campeão das 500 Milhas de 1938 guiado por Floyd Roberts. O problema é que foi nesse mesmo carro que Floyd havia morrido em 1939, disputando as 500 Milhas, como você pode ver nesse vídeo AQUI

Também foi convidado a participar da corrida o ciclista texano George Barringer, que havia feito meses antes as 500 Milhas de Indianapolis de 1946 com o famoso "Tucker Torpedo Special" de motor traseiro, construído por Harry Miller. Mas Barringer não teve sorte nessa sua tentativa em Indianapolis já que poucas voltas depois da largada seu carro abandonaria devido a uma falha mecânica irreparável. Porém, para o evento de Lakewood, Barringer não guiaria o carro de Miller e sim um carro feito pelo tricampeão de Indianapolis, o mitológico Wilbur Shaw. Com esse modelo de 1937 Wilbur havia conseguido uma vitória nas 500 Milhas de 1937 e um segundo lugar no ano de 1938. Ao todo eram três carros no grid para a Lakewood 100 que haviam vencido as 500 Milhas de Indianapolis, sendo esse um dos motivos que fez o esperto promotor Sam Nunis explorar a prova como a "Indianapolis do Sul" durante seus eventos promocionais.

Contudo, diferente de Indianapolis, a pista de Lakewood tinha algumas características que deixava ela traiçoeira e perigosa para carros tão velozes quanto eram os carros de Indianapolis na época. Uma das características preocupantes dessa pista para a corrida do Dia do Trabalho de 1946 era que o barro do antigo traçado estava desgastado demais e isso contribuiu para que quando os pilotos completassem as primeiras voltas da corrida mais ninguém da arquibancada ou de qualquer outro ponto do lugar conseguia distinguir com clareza o que se passava com os carros que duelavam freneticamente em meio a uma imensa nuvem de poeira alaranjada.

O ingrediente perfeito para o "big one" maligno estava acrescentado ao destino de alguns pilotos.


Faltando poucas voltas para o fim da corrida, o piloto Billy DeVore teve problemas no motor do seu carro de cor laranja similar a cor das abóboras que costumamos ver no dia das Bruxas americano e entrou nos boxes. Porém, o dono da equipe, querendo uma premiação maior para o carro, exigiu que o piloto voltasse para a pista e finalizasse a corrida no melhor lugar possível. Essa foi a ganância que custou duas vidas.

DeVore, então, saiu dos boxes e se posicionou na linha inferior do traçado oval, a fim de não atrapalhar quem estivesse mais rápido e ainda assim conquistar uma melhor colocação para o carro. O carro de Billy estava bem mais lento que os demais, a poeira alaranjada não permitia uma boa visibilidade para ninguém e George Robson que vinha atrás de DeVore não conseguiu observar a tempo a situação crítica do carro laranja para desacelerar e ultrapassar sem maiores danos. Ao contrário, quase em cima de DeVore, George instintivamente tirou seu carro para a direita, tentando no último momento evitar a colisão, e nesse desvio de rota atingiu o carro de Barringer. O contato lateral das rodas foi inevitável entre os dois carros.

O carro desgovernado de Robson ricocheteou no carro de Barringer a mais de 100 milhas por hora e voltou para a linha interna, acertando em cheio o carro lento de DeVore. A pancada foi tão monstruosa que o carro de DeVore capotou várias vezes e terminou de cabeça para baixo em uma vala com três metros de água parada, na parte interna da pista. Fãs que invadiram a pista após o acidente conseguiram resgatar DeVore.

Destino mais terrível teve o então atual campeão de Indianapolis neste acidente: enquanto o carro capotava seu corpo foi arremessado para o meio da pista e seu corpo atropelado por no mínimo dois carros que cruzavam os destroços em meio a nuvem de fumaça e poeira. Barringer, que teve o contato inicial com Robson, bateu no muro e ficou atravessado na pista até ser atingido em cheio por Bud Bardowski, que mal sabia da carnificina que acontecia dentro daquela nuvem laranja de poeira. Bardowski arrastou o carro de Barringer por centenas de metros até parar em frente aos pits.

Bardowski e DeVore saíram com vida do acidente, sem lesões graves pelo corpo: Bud com cortes faciais e Billy com uma clavícula quebrada. Já Robson e Barringer não tiveram a mesma sorte, ambos mortos em consequência de terríveis lesões, principalmente Robson que foi estraçalhado na pista depois do atropelamento.

Ted Horn, que liderava a prova até o momento do acidente, bateu em alguns destroços espalhados na pista, estacionou o carro e tentou fazer sinal para que os demais pilotos diminuíssem a velocidade para não se envolver no acidente. Horn, depois de voltar ao cockpit e terminar as voltas restantes, foi declarado vencedor da Lakewood 100, poém, depois de uma semana a vitória foi dada a George Conner, que protestou contra o resultado final.

A última corrida realizada em Lakewood foi em 1979 e hoje restam poucos trechos da antiga "Indianapolis do Sul". No lugar onde Robson e Barringer perderam suas vidas existe hoje um estacionamento de teatro.

                                       Trechos da prova trágica de 1946

Ironia ou coincidência, esse ano a Indy terminará exatamente no Dia do Trabalho, no oval de Fontana!

Texto: Rafael Marinho
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário