Post Page Advertisement [Top]

Não é só a Indy principal que terá a decisão do título em Laguna Seca. Todas as categorias do Road to Indy disputarão os seus respectivos títulos, e na USF2000 essa disputa ficou confinada a dois pilotos: o neozelandês Hunter McElrea e o americano Braden Eves.


A temporada 2019 da USF2000 ser encerrará no fim de semana que vem em (WeatherTech Raceway) Laguna Seca com uma rodada dupla. No entanto, a disputa pelo título ficou restrita a apenas dois pilotos: o americano Braden Eves e o neozelandês Hunter McElrea.

O campeonato da USF2000 desse ano parecia muito com todas as etapas anterioes da USF2000, com um piloto da Cape Motorsports dominando as corridas e vencendo o campeonato. Durante a pré-temporada, as atenções estavam mais voltadas a Darren Keane, que seguia para sua terceira temporada da USF2000, dessa vez entrando na equipe mais vitorios da história da categoria, e tinha como companheiros de equipe outros dois americanos que começaram a pouco tempo nos monopostos: Braden Eves, que tinha disputado três categorias diferentes no ano passado (uma etapa na USF2000, duas etapas na F-1600 e três etapas na F4 USA), e Reece Gold, que estava estreando nos monopostos.


Para surpresa de muitos, Braden Eves se deu bem melhor com a categoria, venceu as duas provas de St. Pete, as duas provas em Indianápolis misto, a segunda prova em Road America e, com mais dois Top 5 nas outras provas, era líder disparado do campeonato. Em paralelo, Keane tinha conseguido apenas dois pódios, três top 10 e dois abandonos, ficando mais de oitenta pontos atráss de Eves no fim da primeira metade do campeonato.

Keane, que era um dos favoritos no campeonato, estava na quarta posição, atrás de dois pilotos da Pabst Racing. A Pabst Racing, desde 2017, vem se destacando como principal rival a Cape Motorsports e, nessa temporada estava disposta a desbancar o favoritismo de sua rival. Contratou um piloto que também seguiria para sua terceira temporada na categoria, o americano Colin Kaminsky, e também o piloto que ganhou o Road to Indy Shootout e tinha o famoso patrocínio da Mazda, Hunter McElrea.

O neozelandês vinha tentando seguir Eves na primeira metade meteórica do americano. McElrea conseguiu subir no pódio em todas as cinco provas que Eves venceu, e também venceu uma das provas que Eves não venceu. Após a rodada dupla de Road America, McElrea estava 41 atrás de Eves, o que é muito para uma categoria que premiava o primeiro lugar com 30 pontos.


No entanto, o ritmo de Eves começou a cair nas etapas seguintes, com um grande crescimento de Darren Keane e da "surpresa" Christian Rasmussen, que foi terceiro colocado na F4 USA em 2017 e 2018, mas estava na Jay Howard Driver Development, equipe estreante na USF2000. 

Keane finalmente conseguiu espantar sua maré de azar e abandonos e Rasmussen e a Jay Howard pegaram a mão da USF2000 e ambos começaram a brigar por vitórias junto com McElrea. Em paralelo, Eves teve problemas tanto em Toronto quanto em Mid-Ohio, ficando fora do pódio nessas quatro provas, enquanto McElrea conseguiu uma vitória em Mid-Ohio 2 e mais dois pódios, fazendo a diferença caior para apenas nove pontos faltando quatro corridas.

Em Portland, vimos o primeiro duelo entre McElrea e Eves pelo título. No entanto, vimos um domínio completo de McElrea. Enquanto Eves lutava com Zach Holden, Christian Rasmussen e Colin Kaminsky para se manter em segundo, porque Hunter McElrea largava na frente e sumia, conseguindo as duas vitórias de Portland. 

Com isso, McElrea passou de nove pontos atrás de Eves para seis pontos a frente, na liderança do campeonato, faltando apenas duas corridas para o fim do campeonato. O terceiro colocado no campeonato, Darren Keane, está a 65 pontos do líder e já está matematicamente fora da disputa pelo título. 

Agora a disputa pelo título da USF2000 fica para a última etapa e, diferentemente das outras categoriass, é uma disputa franca. O primeiro colocado na USF2000 ganha 30 pontos, enquanto o segundo colocado ganha 25 pontos, além de um ponto para pole, um para a melhor volta e um para mais voltas lideradas. Como a diferença entre um e outro é de apenas seis pontos, basta, em teoria, um terminar a frente do outro duas vezes para ser campeão.

É uma disputa franca pelo título, que veremos no sábado e domingo que vem. Quem será campeão? Veremos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]