Post Page Advertisement [Top]

Sato consegue mostrar bom trabalho após receber muitas críticas
A Indy acertou em cheio ao apostar no plano ousado dos promotores de Gateway. Em mais uma edição de casa cheia, a prova contou com boas ultrapassagens. Além de algumas reviravoltas de estratégia, erros bobos de líderes e um pega sensacional que definiu a vitória no Photo Finish. E o grande premiado da noite foi Takuma Sato. O mesmo que causou o Big One de Pocono e agora deu a volta por cima.

O Photo Finish teve Sato cruzando em primeiro e Ed Carpenter, o especialista de ovais, em segundo. E mais surpreendente ainda, Tony Kanaan com a Foyt em terceiro. Além deles, o top 5 teve Santino Ferrucci em quarto e Simon Pagenaud em quinto lugar. Mas ainda tinha espaço para mais surpresas. Conor Daly terminou em sexto e o líder do campeonato, Josef Newgarden, que fez prova discreta visando o campeonato, apenas em sétimo.

Pra sorte de Newgarden, a Andretti errou e errou muito feio na estratégia de Rossi e ele foi apenas o 13° colocado. Mais sorte ainda porque Scott Dixon foi o 20° colocado depois de ter um furo no radiador que lhe custou muitas voltas de atraso. Enquanto que o brasileiro Matheus Leist fez prova regular e ficou na 17° posição.

Confira como foi a prova de Gateway.

Rodada de Ericsson

Durante a largada, Sato se envolveu em outra largada confusa com Ryan Hunter-Reay e com Rossi nas proximidades. Quem ficou espremido foi Marcus Ericsson que rodou na curva 4. Bandeira amarela na segunda volta da corrida. Durante a amarela, Ericsson e Charlie Kimball fizeram pit stop. O sueco por causa da rodada e o menino da insulina optou por mudar de estratégia.

Repare no tufo de grama preso na asa dianteira
A relargada veio na volta 6. Ferrucci começou a dar sinais de que teria uma noite inspirada. O novato ultrapassou Sebastien Bourdais e ganhou a terceira posição. Na volta 9, Bourdais deu uma bela fechada em cima de Pagenaud que quase perdeu o controle do carro. Lá na frente, Will Power começou a se aproximar de Newgarden na volta 10.

Depois desse começo de prova meio agitado, a corrida perdeu muita intensidade. A monotonia persistiu por muito tempo porque não se formou uma segunda linha de traçado e as equipes priorizaram a estratégia. Na volta 42, Sato começou a perder rendimento. O replay da transmissão mostrou que Daly tentou ultrapassar Kanaan e não conseguiu. Em uma reação em cadeia, Daly perdeu velocidade, Carpenter e Sato tentaram ultrapassar Daly e também não conseguiram. E Sato levou a pior porque perdeu muita velocidade.

Acidente de Will Power

Aparentemente a manobra começou a causar vibração no carro de Sato e ele foi obrigado a fazer uma parada. Depois do pit stop do japonês, uma janela de pits começou na volta 49 e se estendeu por algumas voltas. Durante as paradas, o pit de Newgarden não foi muito bom e ele perdeu a liderança da prova. Enquanto isso, Power bateu no muro e chamou uma bandeira amarela. Quem se deu bem foi James Hinchcliffe que estava na área de rolagem para entrar nos pits e conseguiu pular para primeiro por causa da amarela.

Acabaram as chances de título para o australiano
Ainda na amarela, Dixon parou nos pits com problemas. Os mecânicos retiraram a tampa do motor e começaram a jogar água no radiador do carro. Mas não foi o suficiente e o neozelandês abandonou a corrida. Sato fez outra parada e dessa vez passou por cima de uma pistola pneumática. O carro #30 recebeu uma multa em dinheiro.


Parece trabalho de posto de gasolina no carro de Dixon
A relargada aconteceu na volta 70. Rossi quase bateu em Pagenaud. Ferrucci atacou Hinchcliffe em busca da liderança da prova. E na volta 83 ele conseguiu a ultrapassagem. Enquanto isso Newgarden pressionou Bourdais em busca do terceiro lugar. Quando as coisas acalmaram, Ferrucci abriu boa vantagem na liderança.

Mais acidentes embolam estratégias

Começou uma nova janela de pits na volta 97. Nessa janela parou apenas Pigot, Carpenter e Rahal. A janela oficial abriu mesmo na volta 109 e se estendeu até a 119. Na volta 121, Ericsson bateu no muro. Outra bandeira amarela. Quem não tinha parado ainda ou queria mudar de estratégia acabou parando nos pits. Enquanto isso, Dixon trocou o radiador do carro e voltou pra corrida.


Os muros de Gateway fizeram muitas vítimas durante a corrida e Ericsson foi uma delas
A relargada aconteceu na volta 131. Na sequência, Spencer Pigot bateu no muro depois de um toque com Kimball na volta 133. Mais uma amarela. E nova relargada na volta 142. Zach Veach, que era retardatário, ficou fechando Bourdais para tentar ajudar Rossi a se aproximar dos líderes. E Rossi ultrapassou Newgarden enquanto os dois começaram a se aproximar de Bourdais.

Mais uma vez, Ferrucci começou a abrir vantagem. Entretanto, dessa vez não durou muito. Então Ferrucci segurou em meio segundo sua diferença para o segundo colocado. E mais uma janela de pits começou na volta 175. Pagenaud tomou outra fechada, dessa vez de Hinchcliffe. Depois da janela de pits, Bourdais tomou a liderança de Ferrucci.

Surpresas na liderança

Não durou muito a liderança do tetracampeão da ChampCar. Bourdais tocou no muro e quebrou a suspensão do carro. Após rodar, ele chamou mais uma bandeira amarela na corrida. Nesse momento Kanaan, Carpenter, Sato e Newgarden fizeram pit stop. E pularam para a liderança porque estavam em estratégia diferente. Enquanto isso, Dixon abandonou definitivamente a prova.


Bourdais deixou o carro escapar para a sujeira e depois disso foi só lamentação
Quem também parou depois foi Hinchcliffe, Rosenqvist, Pagenaud e Herta. Mas a Andretti brincou de blefe e não trouxe Rossi para o pit apesar de ter se preparado pra isso. A relargada aconteceu na volta 206. Newgarden e Rossi disputaram a quarta posição enquanto Ferrucci vinha forte logo atrás. E na frente, Sato se manteve na liderança mas Kanaan começou a se aproximar.


Rossi despencou na classificação e perdeu uma volta. Um erro crasso na reta final da corrida
Newgarden se desvencilhou de Rossi e começou a pressionar Carpenter. Enquanto que Ferrucci atacou Rossi até ultrapassar na volta 210. E o bom desempenho de Ferrucci continuou. O novato foi pra cima de Newgarden na volta 220. Mais pra frente, na volta 228, Rahal entrou no pit com problemas. E Rossi fez sua parada depois de perder muito desempenho. Só que o estrago já estava feito.

Pagenaud fez boa manobra e conquistou o sexto lugar. Enquanto isso, Newgarden não resistiu ao ataque de Ferrucci e optou por ceder a posição. Então Ferrucci partiu pra cima de Carpenter. Quando tentou a ultrapassagem, acabou errando e precisou tirar o pé para não bater. E a levantada de pé custou a posição para Newgarden. Mas Ferrucci não perdeu o ânimo e voltou a pressionar Newgarden.

Photo Finish na chegada


Que final de prova espetacular!
No tudo ou nada, Carpenter conseguiu superar Kanaan com duas voltas pro final. Após a ultrapassagem, Carpenter foi com tudo pra cima de Sato. Mais atrás Kanaan ficou segurando Ferrucci. Na última volta, Carpenter chegou perto de Sato mas não conseguiu ultrapassar e a vitória ficou com o carro #30. A diferença final foi de 0.0399s!

Mas não teve só a chegada emocionante. Newgarden rodou na última curva após se assustar com uma manobra de Ferrucci. Dessa forma, o líder do campeonato terminou a corrida melancolicamente desesperado. E depois da prova, Newgarden criticou muito o jovem piloto da Dale Coyne.

Classificação da corrida e do campeonato

Confira o resultado da etapa de Gateway:

A corrida de Gateway teve 275 ultrapassagens sendo 169 por posição além de 13 trocas de liderança entre 11 líderes diferentes

Confira como ficou a classificação do campeonato após 15 etapas:

Dixon já é carta fora do baralho

Confira como ficou a classificação de motores:

A disputa segue acirrada
A próxima etapa da Indy será em Portland no próximo domingo (1). E será a penúltima corrida da temporada. Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]