Post Page Advertisement [Top]

Os dois líderes do campeonato da USF2000 vencem cada um uma prova e continuam seu duelo pelo título da temporada. Bruna Tomaselli e Eduardo Barrichello ficam entre os dez primeiros.


A temporada da USF2000 chegou na sua quarta etapa do campeonato em Road America, e chegamos com um carro a menos do que vimos na última etapa, no oval de Lucas Oil Raceway. A exclusive Autosport acabou fechando sua equipe da USF2000, a fim de focar nos seus campeonatos na Indy Pro 2000 e na F-Ford 1600 Canadense. Assim, não veremos mais o carro vermelho e preto da equipe canadense, nem o mexicano Manuel Cabrera disputando a USF2000, pelo menos no momento. No entanto, um piloto mudou de equipe: Matthew Round-Garrido saiu da novata Jay Howard Driver Development e entrou na vaga aberta na BN Racing, uma equipe mais experiente que tinha um carro vago desde que Zach Holden não conseguiu mais patrocínio e abandonou a temporada.

Assim, os dezoito carros foram para a pista na sexta-feira. A Pabst começou com força total, colocando três dos seus quatro carros entre os cinco primeiros no único treino livre do fim de semana. Darren Keane (Cape Motorsports) e Alex Baron (Legacy Autosport) foram os dois outros pilotos no top 5 do treino livre.

No treino classificatório os dois também foram os únicos a desafiarem o surpreendente domínio da Pabst, com Baron ficando logo a frente de Hunter McElrea (Pabst) e Keane vindo logo atrás. A pole ficou com Colin Kaminsky que, com sua experiência de uma temporada, conseguiu superar tanto seu companheiro de equipe quanto os outros pilotos que brigam mais forte pelo título.

Entre os brasileiros, Bruna Tomaselli usou sua experiência de uma temporada e fez o quinto tempo no treino livre, enquanto Barrichello, novato em uma equipe novata, ficou com o 14º entre 18 carros. Mas, no treino classificatório, as coisas se inverteram: Tomaselli pegou tráfego e ficou apenas com a sexta fila, enquanto Barrichello conseguiu melhorar seu setup e subir cinco posições, conseguindo a quinta fila no grid.


No sábado de manhã teve o treino classificatório da segunda prova e, com os carros com ajustes melhores e pilotos mais acostumados, a Cape Motorsports melhorou bastante e coseguiu colocar dois carros entre os cinco primeiros, com o líder do campeonato, Braden Eves, largando na primeira fila, e Dareen Keane saind do quinto lugar. A surpresa da qualificação fica por conta de Christian Rasmussen, que conseguiu o terceiro posto. A  Pabst Racing continuou conseguindo a pole, mas dessa vez com o vice-líder do campeonato Hunter McElrea, com Colin Kaminsky conseguindo só a segunda fila. Bruna Tomaselli repetiu a sexta fila, enquanto Barrichello conseguiu apenas a sétima fila.

Corrida 1


A largada ocorreu quase sem incidentes, pois Darren Keane e Alex Baron se tocaram na saída da curva um, onde Alex Baron teve problemas e teve de abandonar e Darren Keane trocou sua asa dianteira, perdendo muito tempo nos pits. Kaminsky largou bem e continuou na ponta, seguido por seu companheiro de equipe, McElrea, e por Christian Rasmussen. Eduardo Barrichello pulou do nono para o oitavo lugar, e Bruna Tomaselli saiu do décimo primeiro para para o décimo posto, muito por causa da batida que houve a frente dos dois. 

Na curva um da volta seguinte, McElrea passava Kaminsky por dentro na freada da curva um, assumindo a ponta da prova, mas Kaminsky recuperou a posição apenas quatro curvas a frente, comocando por dentro na freada da curva cinco e passando McElrea. Na volta três (de doze totais), Mc Elrea repetiu o movimento na curva um e recuperou a ponta, dessa vez de forma mais definitiva, deixando Kaminsky no segundo lugar.

Os dois líderes estavam muito rápidos e, com o tempo,foram abrindo mais distância para o pelotão intermediário, pois tanto Rasmussen quanto Sulaiman tinham desempenho pior que os dois ponteiros da Pabst. Rasmussen e Sulaiman seguravam Cameron Shields (Newman Wachs) e Braden Eves atrás de si, e os quatro se afastavam do pelotão intermediário, formado por Matthew Round-Garrido,  Barrichello, Tomaselli, Yuven Sundaramoorthy, Jak Crawford e Reece Gold.

Tomaselli X Sundaramoorthy
Nesse pelotão chamava mais atenção a batalha entre os companheiros de equipe da Pabst: Sundaramoorthy e Tomaselli. Yuven tentou passar sua companheira de equipe na curva um da quarta volta, mas teve a porta fechada e acabou não só não ultrapassando, mas também deixando brecha para que Jak Crawford o ultrapassasse. Bruna se deu bem e, na curva cinco, conseguiu momento para passar Barrichello na curva cinco e passar Round-Garrido pelo sétimo lugar na curva doze. Jak Crawford, que também tem um bom carro, conseguiu passar Barrichello na sexta volta colocando por dentro do brasileiro na curva cinco e passar Round-Garrido na curva um da volta seguinte. Lá na frente, Tomaselli brigava com Rasmussen e, na sétima volta, subiu ao sexto lugar ao passar o piloto da Jay Howard na reta principal, mas levou o xis na curva seguinte e acabou voltando ao sétimo lugar.

O pelotão intermediário depois da metade da prova era formado por Rasmussen e Tomaselli, que se distanciavam de Crawford, que abria distância de Round-Garrido, Barrichello, Gold e Sundaramoorthy. Enquanto, na oitava volta, Tomaselli tentava novamente passar Rasmussen na curva um, Barrichello tentava colocar por dentro de Round-Garrido na reta oposta, mas o inglês acabou bloqueando o brasileiro, que acabou perdendo uma posição para Reece Gold na curva seguinte e para Sundarammorthy na curva sete. Round-Garrido foi punido com um drive thru, e caiu para o fim do grid.

Mais a frente, Tomaselli era pressionada por Crawford pelo sétimo lugar até que, na curva sete da volta nove, a brasileira não conseguiu se defender e Crawford assumiu o posto. Ele partiu para cima do sexto colocado, Rasmussen, pressionando ainda mais o dinamarquês. Na volta seguinte, ele conseguiu colocar por dentro na freada da curva doze e espalhou para cima de Rasmussen, que não foi para a área de escape e os dois se tocaram. Crawford continuou a prova como se nada tivesse acontecido, enquanto Rasmussen abandona na área de escape da curva 12. Tomaselli aproveita o momento, emparelha com Crawford na reta principal e o passa na curva um, assumindo o sexto lugar, mas nem precisava, pois ele levou uma punição de 30 segundos pós-corrida. No fim, Tomaselli termina a corrida em sexto, Crawford, com o tempo adicionado, cai para o 14º lugar, com Sundaramoorthy em sétimo, Gold em oitavo e Barrichello em nono.

Na briga pelo pódio, Shields e Eves tinham a missão de passar Sulaiman e Rasmussen. Os resultados começaram a vir na quarta volta, quando Shields colocou por dentro de Rasmussen na curva doze, o piloto da Newman Wachs espalhou pra cima do piloto da Jay Howard e assumiu o quarto lugar. Eves aproveitou a brecha e acompanhou Shields, subindo para o quinto lugar e deixando Rasmussen em sexto. Na sexta volta, Shields consegue momento o suficiente pra colocar-se ao lado de Sulaiman na reta oposta e forçar por dentro na curva um, subindo ao terceiro lugar. Eves o acompanhou e, na reta principal, conseguiu colocar por fora e passar na reta mesmo, estando a frente na freada da curva um para assumir o quarto lugar. Os dois Aceleram o máximo e conseguem chegar em Kaminsky para tentar o segundo lugar, mas o tempo de corrida acaba antes deles poderem tentar atacar o piloto da Pabst. Kaminsky termina a prova em segundo, com Shields em terceiro e Eves em quarto.

Isso porque lá na frente, sozinho e isolado, Hunter McElrea vence!!


Corrida 2


A largada ocorreu sem incidentes. McElrea largou bem e passou a curva um sem ser incomodado, com Eves tendo de se defender de Rasmussen para assegurar o segundo lugar mas, no fim da primeira volta, os cinco primeiros ainda eram os mesmos. Entre os brasileiros, Eduardo Barrichello subiu para o décimo lugar ao passar Reece Gold, Bruna Tomaselli e Matthew Round-Garrido, que se envolveu em um toque no meio do grid na curva seis com Alex Baron e caiu para o fim do grid.

Na segunda volta, finalmente ultrapassagens. Eves consegue pegar o vácuo de McElrea, coloca por fora na curva um, freia mais tarde e assume a liderança da prova.

Daí pra frente, com a bandeira verde durante toda a prova, os pilotos começaram a se espalhar pelo grid e formar pelotões. Eves andava rápido e abria diferença para McElrea, que conseguia abrir diferença de Rasmussen, Kaminsky, Keane e Baron. Um terceiro pelotão se formava com os dois carros da DEForce: Sulaiman e Crawford, seguidos por Barrichello, Gold, Jack William Miller, Bruna Tomaselli, Round-Garrido e Yuven Sundaramoorthy.

No quarto pelotão, Round-Garrido vinha se recuperando da saída de pista, passando Tomaselli na curva um da terceira volta e Jack Miller na quarta, onde Tomaselli e Sundaramoorthy se aproveitaram e também passaram o americano na curva cinco da quarta volta. 

Mais a frente, Rasmussen pressionava McElrea pelo segundo lugar na segunda volta, conseguiu dibrá-lo na curva três, se posicionar por fora na reta oposta e levar a segunda posição. Enquanto isso, Kaminsky, Keane e Baron brigavam pelo quarto lugar, com os três fazendo um 3-wide na reta oposta mas, ao passar na curva cinco, os três mantiveram suas posições. Nesse 3-wide houve um pequeno toque entre Kaminsky e Baron, que entortou um pouco a suspensão do carro de Baron e fez o francês perder desempenho e andar mais lento no grid, caind posições pouco a pouco. Kaminsky, depois de se recuperar do 3-wide e do toque, conseguiu se aproximar de McElrea e passar seu companheiro de equipe na curva três da volta cinco, ganhando a terceira posição.

No processo de perder posições, Baron tinha caído para o sétimo lugar, perdendo posição para sulaiman. Na tentativa de se recuperar, conseguiu colocar por fora na reta oposta, mas acabou levando um chega-pra-lá do mexicano, onde perdeu sua asa dianteira. Sulaiman foi considerado culpado do toque, e levou um drive thru. 

Lá na frente, Kaminsky continuava sua subida e pressionava Rasmussen pela vice-liderança da prova, conseguindo a ultrapassagem na curva doze da volta seis (de doze voltas totais). No entanto, logo na curva cinco da volta seguinte, Rasmussen se recupera, põe por dentro de Kaminsky e, freando mais tarde, assume o segundo lugar da prova. Isso não estava terminado e, na volta seguinte, Kaminsky vinha forte na reta oposta, colocou por dentro e, espalhando na curva cinco, passou novamente Rasmussen; só que, dessa vez, McElrea conseguiu acompanhar seu companheiro de equipe, passando Rasmussen e assumindo o terceiro lugar da prova.

O dinamarquês da Jay Howard vinha perdendo momento, e agora tinha de batalhar com Keane pelo quinto lugar. Na curva cinco novamente, Keane pôs por dentro e Rasmussen freou o mais tarde possível, embarrigando muito a curva, perdendo não só o quarto lugar como também o contato com o pelotão do pódio. Como ele tinha muita distância para o próximo pelotão, formado por Crawford, Shields e Barrichello, terminando sozinho em quinto lugar.

Duas curvas depois, foi a vez de Kaminsky errar. O piloto da Pabst pisou na parte interna da grama da curva oito, seu carro balançou e ele caiu para o quarto lugar, ficando lá até o final da prova. Mais atrás, Tomaselli e Sundaramoorthy vinham brigando a prova toda pelo décimo lugar, na décima volta, o americano colocou por dentro da brasileira na reta principal, os dois dividiram a freada e Tomaselli levou a melhor, mas ambos embarrigaram a curva um, com Gold se aproveitando, passando os dois e assumindo o décimo lugar até o fim da prova. Gold terminou em décimo, com Tomaselli em 11º e Sundaramoorthy em 12º.

Mais a frente, Barrichello pressionava Shields pelo sétimo lugar. Na décimaa volta, depois de duas voltas colado no americano, o brasileiro consegue colocar por dentro dele na curva doze, dividir a freada e, embarrigando um pouco a curva, conseguiu a ultrapassagem e o sétimo lugar, com Round-Garrido se aproveitando dos problemas de Shields e subindo para o oitavo posto também. Barrichello termina a prova em sétimo, com Round-Garrido em oitavo e Shields em nono.

Lá na frente, Keane pressionava McElrea para conseguir o 1-2 da Cape Motorsports. Na penúltima volta, ele tentou colocar por fora do piloto da Pabst mas, na dividida de freada, McElrea se manteve a frente. no entanto, Keane ainda tinha bom momento e emparelhou com McElrea na reta oposta, colocou primeiro por fora, depois driblou e colocou por dentro, dividindo freada novamente e, dessa vez com a preferência, embarrigou a curva, obrigando McElrea a recolher e se resignar com o terceiro lugar, enquanto Keane ficava com o segundo posto. O piloto da PAbst tentou correr atrás do prejuízo e passar novamente Keane, mas não conseguiu e teve de se resignar com o ponto mais baixo do pódio, enquanto Keane terminou a prova com a vice-liderança.

Ah sim, lá na frente, mas bem na frente, Braden Eves vence!!


Com a vitória, Eves se recupera e consegue abrir mais distância de McElrea. Braden Eves agora tem 204 pontos, 41 pontos a mais que McElrea e estrondosos 73 pontos para Kaminsky, o terceiro colocado no campeonato. Tomaselli, com um top 10 e um quase top 10, passa Anthony Famularo e Zach Holden, subindo para o décimo lugar no campeonato com 79 pontos, cinco pontos atrás de Reece Gold e dois pontos a frente de Yuven Sundaramoorthy. Eduardo Barrichello, com os dois top 10, passou Nolan Siegel, Matthew Round-Garrido e Zach Holden, e agora está no 14º lugar no campeonato com 66 pontos, um só atrás de Famularo e dois a frente de Siegel.

A próxima etapa do campeonato acontece no segundo fim de semana de julho, no circuito de rua de Toronto. Até lá!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]