Post Page Advertisement [Top]

A IndyCar vai lançar um sistema de licenciamento que exigirá que os futuros pilotos atendam a determinados critérios antes de se tornarem elegíveis para disputarem as corridas na categoria.

Essencialmente, essa é uma versão simplificada da super licença da F1, e os pilotos que quiserem competir na Indy poderão ganhar elegibilidade automática caso já tenham disputado provas na F1, Monster Energy Cup Series da NASCAR, ou alcançado um nível predeterminado de sucesso ou experiência em outras categorias. Essa medida chega juntamente com a apresentação dos planos da IndyCar e da Andersen Promotions em aproximar as duas ainda mais nos próximos cinco anos. Consequentemente, alguns pilotos que anteriormente conseguiam se deslocar diretamente para a Indy vindo de outros lugares, poderão precisar de algum tempo adquirindo experiência, especialmente na Lights.

"É com certeza uma diretriz, algo que não tínhamos antes, e como tivemos muita expansão ultimamente, pensamos que era apropriado criar uma fórmula sobre como se tornar um piloto da IndyCar", disse o diretor de competições da categoria, Jay Frye.

"Nem todas as categorias do mundo são mencionadas, por isso vamos analisar cada caso individualmente, e algumas são mais simples para o licenciamento como a Fórmula 1 e a Monster Energy Cup Series. Mas, no geral, queremos enfocar esse processo e usar a Indy Lights como um campo de treinamento, quando necessário, para deixar os pilotos prontos para o nosso conjunto diversificado de pistas e desafios na IndyCar."

A qualificação de pilotos provenientes de outras categorias, incluindo o WEC, Fórmula 2, Xfinity Series da NASCAR, GP3/F3, Fórmula E, Pro Mazda, USF2000 e Fórmula 4, dependerá do acúmulo de um número pré-definido de pontos de qualificação ao longo de um período de dois anos.

Além da licença de corrida, haverá também uma licença de testes da Indy, na qual exigirá que os pilotos tenham atingido certos resultados ou padrões baseados em experiências na IndyCar, Lights ou Pro Mazda. De acordo com a categoria, as exceções aos requisitos de elegibilidade podem ser feitas dependendo da experiência de um piloto individual.

Com base nos critérios de qualificação, pilotos como Matheus Leist, Zachary Claman de Melo, Santino Ferrucci, Robert Wickens, René Binder e Jordan King não teriam avançado automaticamente no processo de qualificação. Porém, com o extenso currículo de Wickens e as três vitórias de Leist na Indy Lights, esses dois pilotos se tornariam fortes candidatos a ganhar a licença sem maiores dificuldades. Pilotos como, René Binder, no entanto, poderiam "sofrer" para conseguir a aprovação.

Fonte: Racer

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]