Post Page Advertisement [Top]

Um total de zero pessoas ficaram chocadas quando viram que Kyle Kirkwood venceu mais uma prova no ano, dessa vez a primeira corrida em Toronto. Brasileiros tiveram que fazer corrida de recuperação para entrar no top 10.
A quinta etapa do campeonato, disputada em Toronto e que marca a segunda metade do campeonato estava com o grid um bocado mais esvaziado do que o visto nas etapas anteriores. Isso porque tanto a Team Benik quanto Matheias Soler Obel e sua equipe própria optaram não ir para Toronto, a fim de cortar custos, resultando em duas equipes e três carros a menos no grid. Pelo mesmo motivo, Manuel Cabrera e David Osborne também optaram por não ir para também cortar custos, ambos voltam para o terceiro carro da Exclusive e para o terceiro carro da Newman Wachs, respectivamente, em Mid-Ohio; mais dois carros a menos.

Mas a maior perda do grid em Toronto é a Swan-RJB Motorsports. Alexandre Baron, o então vice-líder do campeonato, não tem mais recursos financeiros para continuar na categoria esse ano e, como a equipe também está mal das pernas no quesito dinheiro, optou por não aparecer no circuito citadino canadense.

Mas enfim, continuamos com dezenove carros no grid, mas os carros com melhor desempenho continuaram restritos aos quatro carros da Pabst Racing perseguindo Kyle Kirkwood, o piloto soco da Cape Motorsports, que ganhou os últimos seis campeonatos da USF2000. Entretanto, para suprir a falta da Swan-RJB na briga pela ponta, tivemos a presença do brasileiro Igor Fraga (Exclusive Autosport) e do americano Dakota Dickerson (ArmsUp Motorsports, o piloto que lidera F4 USA desse ano).
Igor Fraga pensando que podia estar upando seu ranking no AV ao invés de estar sendo entrevistado junto com um canadense e de um cingapuriano.
Kirkwood começou como o mais rápido no treino livre, seguido por Calvin Ming (Pabst), Igor Fraga, Kaylen Frederick e Rasmus Lindh (Pabst), Dakota Dickerson (ArmsUp) e do brasileiro Lucas Kohl (Pabst). Bruna Tomaselli, a brasileira da Team Pelfrey, começou sua relação séria com o décimo terceiro lugar em Toronto.

Mas foi nos vinte minutos do treino classificatório de sexta a tarde que a pista de Toronto realmente mostrou sua cara. Assim que foi agitada a bandeira verde todos foram à pista, mas os pilotos não completaram nem uma volta quando Lucas Kohl subiu muito na zebra da curva cinco e bateu no muro da saída da curva. Bandeira vermelha e o brasileiro terminou a sessão sem tempo, em último (já que Max Peichel teve problemas no motor de seu carro e não competiria mais no fim de semana).

Faltando apenas treze minutos a bandeira verde voltou a ser agitada, mas por apenas quatro minutos. O brasileiro Igor Fraga acelerou demais na curva onze e acabou parando no muro externo da reta principal, acionando a bandeira vermelha novamente. Fraga perdeu sua única volta rápida como punição pelo incidente e ficou em penúltimo. Nesse meio tempo, Rasmus Lindh fez a melhor volta, seguido por Kirkwood, Frederick, Keith Donegan (BN Racing) e Ming.

A bandeira verde final foi dada com apenas três minutos! Kaylen Frederick conseguiu melhorar seu tempo e fazer a pole provisória, mas um minuto depois Kyle Kirkwood melhorou seu tempo em quase meio segundo e alcançou a pole na bandeira quadriculada! 

Mas, bem, a qualificação acabou só alguns minutos depois. Durante a interrupção pela batida de Fraga os pilotos devem completar a volta em ritmo mais lento e seguir pros boxes, a regra 7.1.3.2 diz que essa diminuição deve ser de 15%. Onze pilotos não cumpriram essa regra durante a paralisação, e tiveram suas melhores voltas anuladas. Com Frederick e Kirkwood sendo punidos, Dakota Dickerson subiu para a pole!
Resultados do treino classificatório. Os * representam pilotos punidos por causarem paralisação no treino, e os + representam pilotos punidos por não diminuírem o suficiente durante a paralisação (regra 7.1.3.2).


Cooper Tires USF2000 Grand Prix of Toronto Presented by Allied Building Products

Largada
A largada aconteceu sem incidentes, mas não foi tranquila. Dickerson não largou tão bem e optou por se proteger de Frederick, que colocou pelo lado de fora. Enquanto Dickerson fechava Frederick no muro externo, Kirkwood aproveitava e se jogava por dentro, passando de terceiro para primeiro na freada da curva um. Na curva seguinte a batalha entre Dickerson e Frederick continuava, com Dickerson colocando por dentro na curva três e espalhando para cima de Frederick, se mantendo no segundo lugar enquanto o piloto da Pabst perdia o terceiro posto para Lindh, que também o passou por dentro.

Lá atrás no grid, Igor Fraga e Lucas Kohl se davam bem nas curvas um e três, passando Colin Kaminsky, Bruna Tomaselli e Kyle Dupell, e já figuravam em 14º e 15º, respectivamente, enquanto Bruna Tomaselli tentava se recuperar da largada ruim e figurava na 17ª posição.

Quem também se deu bem na largada foi José Sierra. O mexicano da DEForce largou de oitavo, mas já figurava no quinto posto, segurando Keane, Donegan e Ming atrás de si. Os três formavam a briga pelo top 5, enquanto Kirkwood, Dickerson, Lindh e Frederick disparavam mais a frente. Sierra tentava segurar sua posição se posicionando por dentro na curva três enquanto Keane se posicionava por fora; os dois passaram lado a lado na curva três, mas a curva seguinte (a quatro) era muito estreita para dois e os dois se tocaram. Keane conseguiu se arrastar até os boxes para abandonar lá, enquanto Sierra ficou com o carro estatelado no muro. Bandeira amarela.

Relargada na volta cinco (de vinte totais) com Kirkwood na ponta, seguido por Dickerson, Lindk, Frederick e Donegan. Kohl vinha como melhor brasileiro em 11º, com Igor Fraga logo atrás e Bruna Tomaselli em 16º. Lá na frente, Frederick tentava pressionar Lindh para retomar o terceiro lugar e o conseguiu mergulhando na curva cinco da quinta volta, voltando ao pódio da prova, mas Frederick errou na curva dez e virou presa fácil para o sueco recuperar o terceiro posto na curva um. O s dois seguiram a reta oposta lado a lado, com Lindh por dentro e Frederick por fora na sexta volta, quando lindh freou dentro demais e Frederick conseguir re-reassumir o terceiro lugar da prova.

Mais atrás, Kohl e Fraga passavam por dentro Russel McDonough para subir para o 10º e 11º lugares, respectivamente; buscando se aproximar do pelotão formado por Danial Frost, Kory Enders e Oscar de Luzuriaga. Na volta seguinte Kohl já estava grudado na asa traseira de Luzuriaga e, na freada da curva três, o brasileiro conseguiu dar um "chega pra lá" em Luzuriaga, o suficiente para tanto ele quanto Fraga passarem o inglês da Newman Wachs.

Mais atrás ainda, Russel McDonough errou na curva oito e virou presa fácil para Kamisnky, Dupell e Tomaselli nas curvas nove da volta seis e um da volta sete. Bruna aproveitou o momento e conseguiu colocar por dentro do seu companheiro de equipe, subindo para o 14º posto.

Na oitava volta as coisas começavam a se assentar um pouco. Kirkwood tinha uma distância de cerca de um segundo para Dickerson, e ambos abriam de Frederick e Lindh, que ainda disputavam o terceiro lugar muito próximos. Os quatro já estavam mais de dois segundos a frente de Donegan, que abria um segundo de Ming, que tinha cerca de quatro segundos para Frost, Kohl Fraga, e Enders. Não consegui ver como nem quando, nem como, mas Igor Fraga começou a brilhar após a volta onze, quando conseguiu ultrapassar Lucas Kohl e Danial Frost para assumir o sétimo lugar e não teria muito mais o que fazer, já que o sexto colocado, Calvin Ming já vinha mais de oito segundos a frente.

A corrida seguia morna até faltar quatro voltas para o fim, quando Kory Enders, que seguia sozinho no  décimo lugar, foi pego pela transição de asfalto para concreto na freada da curva oito e acabou na barreira de pneus. Bandeira amarela.

E saímos da bandeira amarela direto para a quadriculada! Kirkwood vence (de novo)! Dickerson termina em segundo lugar, com Kaylen Frederick em trceiro!
Resultados e pódio.
Com mais essa vitória Kyle Kirkwood pôs uma mão e meia na taça. O americano campeão da F4 USA do ano passado agora acumula 248 pontos, 114 a mais que Kaylen Frederick, que passou Alexandre Baron e agora ocupa o segundo lugar no campeonato. Igor Fraga continua no quarto posto com 120 pontos, apenas três atrás de Baron e catorze a menos que Frederick. Lucas Kohl permanece no sexto lugar do campeonato com 110 pontos, oito a menos que seu companheiro de equipe Rasmus Lindh e sete a mais que seu outro companheiro de equipe, Calvin Ming. Bruna Tomaselli ganhou duas posições no campeonato e agora é a 14ª colocada com 57 pontos.

A próxima corrida é amanhã de manhã em Toronto mesmo. Até lá!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bottom Ad [Post Page]