Lights: Kyle Kaiser vence a primeira corrida de Toronto

O californiano se deu bem na primeira corrida em solo canadense e venceu a prova. Seu rival no campeonato, o brasileiro Matheus Leist, abandonou.


O fim de semana em Tornto seria um dos típicos fins de semana da Indy Lights. Os típicos 14 carros da categorias partiram para o típico circuito de rua de Exhibition Place, em Toronto, para uma típica rodada dupla da categoria.

Essa, tipicamente, é uma casa da Juncos e da Belardi, ou seja, um fim de semana mais complicado para Matheus Leist, o único brasileiro da categoria. Isso pode ser visto no único treino livre da categoria, disputado na sexta-feira. Juncos e Belardi fizeram os três melhores tempos, e só não dominaram os cinco primeiros lugares porque os outros dois assentos das equipes são ocupados por Shelby Blackstock (Belardi) e Nicolas Dapero (Juncos). Kyle Kaiser, que parte para sua quinta (e sexta) corrida de Indy Lights nesse circuito fez o melhor tempo, seguido pelo experiente Santiago Urrutia (Belardi) e Aaron Telitz. Colton Herta (Andretti) foi o primeiro não Juncos/Belardi a aparecer na tabela de tempos, e Matheus Leist (Carlin) fez o sexto melhor tempo, o melhor de sua equipe.

Leist foi o melhor de sua equiep também no trieno classificatório, realizado na sexta à tarde. O brasileiro tinha o melhor tempo na primeira saída dos pilotos para tomada de tempos mas, após quinze minutos de classificação, todos foram aos boxes e colocaram pneus novos, e aí a classificação começou. Primeiro, Santi Urrutia foi o primeiro a baixar de 1:06 e, faltando seis minutos para o fim da sessão Kyle Kaiser conseguiu fazer um tempo seis décimos melhor que Urrutia, conseguindo a pole. Leist, no minuto final, melhorou seu tempo e entrou na primeira fila, a frente dos dois pilotos canadenses na categoria: Zachary Claman de Melo (Carlin) e Dalton Kellett (Andretti).


Cooper Tires Indy Lights Grand Prix of Toronto Presented by Allied Building Products race 1

Largada confusa, mas não tão confusa como a relargada.
A largada foi limpa, mas um bocado confusa. Kaiser consegue largar bem e Leist não consegue acompanhar o americano, que dispara na ponta. Leist saiu um pouco de traseira na última curva (largar de fora e pegar pista suja tem esses problemas) e, na entrada da curva um, De Melo conseguiu passá-lo por dentro. Kellett vei empurrando o brasileiro, que se tocaram e fez o canadense perder posição para Urrutia.

A fim da primeira volta Kaiser tinha um segundo de vantagem para o primeiro pelotão, onde De Melo segurava, Leist, Urrutia, Kellett e Alberico. Mais atrás vinha Juan Piedrahita, segurando Nico Jamin, Blackstock e Herta, que vinham a frente da turma do desespero:Ç Ryan norman, Nicolas Dapero e Garth Rickards.

Urrutia vinha pressionando Leist pelo terceiro lugar, colocando por dentro em toda e qualquer freada do circuito citadino. Na terceira volta, o uruguaio tenta colocar por dentro na curva cinco, mas o brasileiro fecha a porta de todas as maneiras, enquanto Kaiser e De melo abrem grande vantagem. Urrutia tenta fazer o mesmo movimento na volta 4 (de 35 totais) até que Leist passa sobre um bump e passa reto na curva oito, batendo e terminando sua prova na barreira de pneus. Apesar da bandeira amarela, os pilotos continuaram a toda velocidade e Nico Jamin resvalou no carro de Leist, quebrando sua suspensão dianteira e também abandona.
O inferno de Leist.
Durante a bandeira amarela, Blackstock teve problemas de transmissão e perdeu um monte de voltas nos pits.

A relargada veio na volta oito, bem, viria. Os pilotos vinham acelerando quando Kaiser freou bruscamente na última curva, fazendo um efeito dominó no pelotão: Kellett bateu em Urrutia e quebrou sua asa dianteira, enquanto acontecia a mesma coisa quando Alberico tocou Kellett e Piedraita tocou Alberico, que teve danos sérios em seu carro. a direção de prova jogou o foda-se e deu bandeira verde mesmo assim, com os três primeiros (Kaiser, De Melo e Urrutia) abrindo um caminhão de vantagem do resto do grid. Kellett, com a asa dianteira danificada, vinha em quarto, enquanto Neil Alberico perdia um caminhão de posições até ir para os pits e trocar sua asa dianteira.

Na curva três teve mais ação. Urrutia conseguiu colocar por dentro de De Melo na reta o posta e, na freada da curva três, levou o segundo lugar. Mais atrás a briga pelo quinto lugar estava frenética. Piedrahita (o novo quinto colocado, depois de passar Alberico) se defendia de Herta, mas não conseguiu segurar a posição por muito tempo e o piloto da Andretti assumiu o quinto lugar. Mais atrás, Telitz passava Norman e Alberico na curva três e Juan Piedrahita na curva oito, para assumir o sexto lugar.

Na volta nove, Kaiser passava com um segundo de diferença para Urrutia e De Melo, que tinham um segundo e meio de vantagem para Kellett, que tinha quase quatro segundos de vantagem para Herta, Piedrahita, Telitz e Norman.
4-wide na relargada.
Aos poucos os pilotos iam, finalmente, sossegando. Kellett, com um problema no bico de seu carro e, depois de ser ultrapassado por todo o grid, foi aos pits para trocar o bico, mas o carro tinha outros danos e o piloto recolheu para os boxes na volta 18. 

No grupo do desespero, formado por Garth Rickards, Ryan Norman e Nicolas Dapero, Rickards permaneceu sozinho, virando um segundo mais lento que dotos os outros pilotos, enquanto o argentino da Juncos e o americano da Andretti brigaram do começo ao fim da prova, com Dapero tentando ultrapassar Norman a corrida toda, enquanto ambos chegavam no carro de Juan Piedrahita que perdia muito rendimento devido ao desgaste de pneus de seu carro. Norman partiu para cima de Piedrahita e, faltando três voltas para o fim, Norman colocou por dentro de Piedrahita na reta oposta, mas perdeu o ponto de freada e bateu na barreira de pneus, quebrando sua asa dianteira e perdendo uma volta e terminando em décimo, com Rickards sozinho em nono, conseguindo ficar atrás de Neil Alberico, que trocou sua asa dianteira na nona volta. Dapero passou em sétimo, colado em Piedrahita, que se arrastou em sexto.

Entre os cinco primeiros, o carro de Urrutia teve lagum problema naquele toque da relargada, pois De Melo, Herta e Urrutia vinham mais rápidos que o uruguaio. De Melo conseguiu passar Urrutia na reta oposta da volta 13. 

O próximo da fila seria Herta, já que o carro de Telitz também sofria com os pneus e se recolheu ao quinto lugar da prova. Urrutia segurou Herta durante 22 voltas, com Herta colocando por dentro na curva três no mínimo uma dúzia de vezes, mas Urrutia permaneceu no honroso terceiro lugar.

Lá na frente, De Melo abriu uma boa diferença para Urrutia e Herta até a volta 30, quando o canadense tocou no muro na volta 31e teve problemas em sua asa dianteira, perdendo um pouco de terreno e segurando os dois, mas completando no segundo lugar. Quatro segundos a frente, Kyle Kaiser vence!!
Resultados e pódio.
Com essa vitória, Kaiser amplia sua vantagem em mais 24 pontos, e agora ele está na liderança com 37 pontos de diferença para Leist e 41 pontos de diferença para Colton Herta.

A próxima corrida é amanhã de amanhã. Até lá!!
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário