Jay Howard participará da Indy 500 desse ano

Pelo título da notícia não dá para saber o ano em que ela ocorre, mas sim, Jay Howard conseguiu um novo acordo com Sam Schmidt e Tony Stewart para correr no #77 da equipe.
Não comentarei que Howard foi o preterido dessa vaga por ser sócio de Stewart na Team One Cure.
Anunciado a duas décadas atrás (6 de março), os donos da Schmidt-Peterson anunciaram que alinhariam um terceiro carro para as 500 milhas de Indianápolis desse ano em parceria com Tony Stewart e sua associação que visa aumentar o tempo de vida dos pets, e que o piloto desse terceiro carro seria Jay Howard.

Atualmente ele é coach de pilotos no kart.
Jay Howard foi um das centenas de pilotos que começaram a carreira no automobilismo europeu, mas não conseguiu progredir e em 2004 o inglês migrou para o automobilismo americano. Em 2006 entrou para a Indy Lights pela Sam Schmidt Motorsports e foi campeão logo em seu ano de estreia mas não conseguiu subir pra Indy principal, ficando à pé.

Para sua carreira não morrer definitivamente sem estrear na Indy, se sujeitou a correr na Roth Racing em 2008, dirigindo o segundo carro da equipe, que era montado com as sobras do carro de Marty Roth ou o carro do próprio Marty Roth quando esse não conseguiria correr nas provas (na época, o piloto que fizesse tempos 105% mais lentos que os líderes constantemente recebiam bandeira preta, na verdade isso ainda acontece hoje em dia). Na cadeira elétrica canadense, Howard fez o milagre de completar três corridas seguidas, até que John Andretti comprou o segundo "carro" de Roth e Howard foi demitido.  Ele voltou no meio do ano, quando John Andretti tinha desistido de tentar correr pela equipe e Marty Roth não sabia correr em mistos, deixando Howard correr em Watkins Glen.

Howard se complicando no english.

Após essa tentativa de correr na Indy, ele voltou à Lights em 2009 quando alguns de seus amigos do kartismo compraram um chassi para ele, mas o inglês conseguiu retornar à Indy em 2010, quando a Sarah Fisher viu que tinha alguns Dallara sobrando e algum ânimo para ter um companheiro de equipe. Howard correy cinco provas, e completou nenhuma delas, além de não se classificar para a Indy 500 daquele ano.

Em 2011, foi a vez de Sam Schmidt decidir que tinha dinheiro e uns Dallara sobrando para quebrar, e contratou o inglês para a Indy 500 e a corrida dupla no Texas. Howard conseguiu finalmente estrear na Indy 500 naquele ano até bater na volta 60 e terminar em 30º.

Nunca mais Jay Howard correu uma prova da Indy, mas todos sabem o quanto ele tentou.

Em 2012 ele até tinha feito um capacete
especialmente para as 500 milhas...
Em 2012, a Michael Shank Racing, equipe de protótipos, queria alinhar uma carro com motor Lotus-Judd para a Indy 500 com  Howard ao volante. Tudo estava anunciado em Janeiro, mas o motor da Lotus se mostrou um fiasco, a equipe não conseguiu um motor Chevy ou Honda e abandonou o barco. 

No ano seguinte ele iria correr no terceiro carro da equipe de Sam Schmidt, mas Katherine Legge chegou na frente. 

No ano seguinte, o alvo era o segundo carro da Bryan Herta, mas Herta mijou na arvinha para focar suas forças no Global Rallycross, e Howard ficou aà pé novamente.

Depois desse fiasco triplo todos acharam que o inglês com 36 anos nas costas e que mora a quatro quadras do Indianapolis Motor Speedway já tinha desistido da Indy 500, mas não, ele ressurge das cinzas novamente. 

Agora, se ele vai corre mesmo é outras 500...


Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário