Piloto do dia: Scott Dixon

Uma série nova para entreter vocês na silly season gigante da Indy. Juntamos quatro dos escritores do site (Filipe Dutra, Marcelo Augusto, Matheus Antônio da Silva e Rômulo Silva) para comentar sobre a temporada de 2016 de todos os pilotos.



Mesmo fazendo tudo o que pode, o homem de gelo conseguiu apenas duas vitórias e outros dois pódios nessa temporada:




- Como foi a temporada de 2016 de Scott?

Matheus: Incrível como Dixon ainda é a Ganassi. A equipe da ex-patrocinadora Target foi meia boca no campeonato, e o neo-zelandês também.

Rômulo: Após ser talvez o piloto mais sortudo do ano passado quando foi campeão em cima do Montoya, Dixon teve alguns azares que minaram seus resultados em 2016. Problemas no rádio, falhas elétricas, erros da equipe... Enfim, se o Dixon não fosse o ótimo piloto que é teria terminado a temporada bem pior.

Filipe: Olha, acho Scott Dixon um piloto muito sem graça. E, pelo visto, assim foi a temporada dele.

Marcelo: Aquém do que ele pode proporcionar. Desde 2007 vemos o Dixon brigando por título ano após ano. Esse foi o primeiro desde 2005 que ele passou longe disso.


- Essa foi a primeira vez em dez anos que o neo-zelandês termina fora dos cinco primeiros no campeonato. Isso é sinal de uma pequena decadência da Ganassi ou do piloto?

Matheus: Não sei. A Ganassi, atualmente, é meio que só o Dixon, e o Dixon é meio que a Ganassi. Então, culpar um é culpar o outro, no meu ponto de vista.

Rômulo: A Ganassi realmente ficou abaixo do que poderia apresentar nesse ano. Mas quanto ao Dixon acho que seus maus resultados tem uma parcela de culpa externa maior do que propriamente dele.

Filipe: Da Ganassi. O campeonato esse ano foi da Penske.

Marcelo: Mais da Ganassi do que dele próprio. Acredito que Dixon ainda tem muita lenha pra queimar. É o melhor piloto do grid da Indy.




Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário