Pro Mazda: Aaron Telitz reina sozinho em casa, supera outros seis competidores e vence.

O winsconsiano Aaron Teltiz dominou o fim de semana na cada vez mais esvaziada, triste e melancólica Pro Mazda.
Telitz estava em modo super-sayajin esse fim de semana.
Antes dos treinos, tivemos mudanças no grid da categoria mais esvaziada esse ano no Road to Indy. Com a saída de Garett Grist para correr na Indy Lights na inimiga Team Pelfrey, a Juncos correu com "apenas" três carros esse fim de semana, com seus três pilotos restantes: Nicolas Dapero, Jake Parsons e o piloto nerd Will Owen. A Team Pelfrey também mudou seu esquadrão, trocando Weiron Tan, que foi para a F-3 Europeia, por TJ Fischer, subindo da USF2000. A Cape Motorsports with Wayne Taylor Racing não contou com a presença de Jake Eidson, que ainda está desaparecido.

Sim, você contou certo. Tirando os três carros da categoria velho expert, tivemos sete carros no grid da categoria profissional.

Tinham sete pilotos, mas parecia que tinha só um, Aaron Telitz. Com um fim de semana bastante apagado de Pato O'Ward e sem a presença dos pilotos que mais incomodavam: Garett Grist e Jake Eidson, o piloto local já conhecia a pista e sempre esteve bastante a frente dos outros competidores, chegado a fazer voltas quase um segundo mais rápidas que os outros competidores no treino classificatório.

No mundo mortal, Pato O'Ward foi o mais rápido na quinta-feira, mas no dia seguinte Juncos ressuscitou e Jake Parsons conseguiu a primeira fila, enquanto Nicolas Dapero conseguiu o quarto lugar, talvez o ponto mais alto na categoria do piloto mediano argentino. Nico Jamin permaneceu no terceiro lugar por todo o fim de semana, relegando O'Ward para o quinto posto, a frente apenas de Will Owen e do estreante TJ Fischer.

Pro Mazda Grand Prix of Road America 1

Largada com Telitz em primeiro, seguido por Parsons, Jamin, Dapero, O'Ward, Owen e Fischer. Sim, esse ó todo o grid. 
A batida pela visão do penúltimo colocado do grid na categoria profissional.
Tínhamos poucos carros e logo na primeira curva tivemos uma batida. Nico Jamin tentou tudo para ultrapassar Jake Parsons e atrasou a freada da primeira curva e só parou após acertar o piloto da Juncos. Jamin vai pra brita, perde uma parte do bico, vai aos boxes trocar e perde uma volta inteira lá, enquanto Parsons teve sua asa traseira entortada mas continua na prova, seguindo em bandeira verde.

A asa toda torta de Parsons.
E, bem foi meio que isso na prova 1. Parsons não foi aos boxes para arrumar seu carro, e era cerca de três segundos mais lentos que os outros competidores, sendo ultrapassado por Dapero ainda na primeira volta, por O'Ward e Owen na volta 2 e caiu para o sexto lugar na volta 4, quando foi ultrapassado por Fischer. Lá na frente, Telitz abriu mais de meio segundo por volta de Dapero, o novo segundo colocado, que abria distância do ""pelotão"" intermediário constantemente.

Briga mesmo só teve pelo terceiro lugar. O'Ward, logo no início da prova, abriu cerca de três segundos para Owen, mas, após a volta nove (de dezoito no total) todos os carros da Pelfrey começaram a sentir o desgaste de pneus, incluindo o líder do campeonato. Na volta doze, Owen já estava colado em O'Ward, conseguindo passar o mexicano por fora na curva um da volta 15.

Entretanto, ele já estava muito longe de Dapero, que ficou tranquilo no segundo lugar, e ainda mais longe do piloto da casa, Aaron Telitz, que vence!
Resultados e pódio.

Pro Mazda Grand Prix of Road America 2

O grid da prova 2 era o mesmo grid da prova 1, com Telitz na ponta seguido por Jamin, Parsons, Dapero, O'Ward, owen e Fischer.

Largada normal, para variar.
Na largada, Teltiz disparou e manteve tranquilamente a primeira posição, enquanto Jamin e Parsons tinham uma segunda disputa em pista e brigavam curva a curva pelo segundo lugar. Mais atrás, Dapero tinha uma de suas típicas largadas ruins e caiu para o fim do grid, ultrapassado por Owen, O'Ward e Fischer.

No fim da primeira volta, tínhamos Telitz dois segundos e meio a frente de Parsons, Jamin, Owen, O'Ward e Dapero, que tinha acabado de passar Fischer.

Como não aconteceu muito mais coisa na categoria normal, vou narrar a corrida da categoria dos velhos expert. 

Davis (Preto #44) e Kaminsky (vermelho #57) batidos na corrida 1.
Essa é uma categoria onde correm apenas pilotos semi-profissionais (que tem licença oficial para dirigir carros profissionais, mas nunca correram em categorias muito relevantes) com mais de 30 anos. Normalmente apenas Bobby Eberle corre nessa categoria, mas, nessa etapa e na etapa anterior, tivemos três pilotos no grid. Na primeira prova de Road America, Eberle liderou com folgas depois que Davis e Kaminsky bateram um com o outro e Eberle ficou sozinho na corrida em primeiro lugar, mais de quarenta segundos a frente de Kaminsky e ainda mais a frente de Davis.

Na segunda corrida, Bobby Eberle largava na ponta, seguido por Kevin Davies e Bob Kaminsky. Entretanto, Eberle largou mal, foi passado por Davies ainda na reta de largada/chegada e por Kaminsky na curva 1 da volta 2 (de dezoito totais), caindo para o último lugar.

Mais a frente, nessa mesma volta, Eberle recuperava algum momentum e ultrapassava Kaminsky na curva 5, voltando para o segundo lugar. Kaminsky buscou recuperar o terreno e a posição perdida, mas passou do ponto na curva 12 e acabou rodando. Ele e o carro estavam bem, e a equipe de segurança usou um trator para recolocar o caro na pista e sem perder a volta, mas a bandeira amarela foi acionada.
O resgate de Kamisky.
Entretanto, no fim da mesma volta tivemos a bandeira verde! Com Telitz liderando e, na categoria expert, Eberle passava Davis assumindo a liderança da categoria. Kaminsky estava quase um minuto atrás pela bandeira verde prematura, mas a batalha de Eberle e Davis foi épica.

Parsons rodando sozinho.
Essa batalha foi interrompida quando Jake Parsons, o segundo colocado, rodou sozinho também na curva 12 e ficou parado na grama. Nova bandeira amarela.

Na volta seguinte, nova bandeira verde! Com Telitz em primeiro, seguido por Jamin, O'Ward, Dapero, Owen e Fischer. Na categoria expert, Eberle estava na frente, passando um centésimo de segundo na frente de Davis. 

Na relargada, Davis passava novamente Eberle na curva um da volta cinco e começou a abrir ligeira vantagem sobre ele. Na volta oito, Davis tinha um segundo e meio a frente de Eberle e quase vinte segundos para Kaminsky, que não tinha conseguido alinhar junto com os outros na segunda amarela mas, pelo menos, já tinha tirado quarenta segundos de vantagem com ela.
Classificação da corrida 2 na categoria expert: #13 Eberle em primeiro, #44 Davis em segundo e #57 Kaminsky em terceiro e último.
Mas sempre ele, os pneus, sacramentaram o resultado da prova. Davis, devido a sua falta de experiência na categoria expert, acabou degradando demais os pneus, e Eberle voltou a emparelhar com ele e o ultrapassar na volta dez. Davis sempre esteve perto e Kaminsky era quase dois segundos mais rápido que os dois por volta, mas nada disso foi suficiente para tirar a liderança e a vitória de Bobby Eberle! Davis passou em segundo e Kaminsky terminou em terceiro lugar. 

Na categoria normal, Telitz venceu com dez segundos de diferença para Jamin e pouca coisa a frente de Will Owen, que cuidou bem dos pneus e passou tanto Dapero quanto O'Ward para assumir o terceiro lugar no pódio.
Resultados e pódio da categoria normal.
Com essas duas vitórias folgadas, Telitz tirou muitos pontos da enorme vantagem que O'Ward tinha, mas o mexicano ainda é líder com 259 pontos, 28 a mais que Telitz. Em terceiro no campeonato vem Will Owen uma caralhada (mais exatamente 62) pontos atrás da dupla regular da Team Pelfrey.

A próxima etapa é em um oval, acontece dia 11 de Julho em Iowa, até lá!!
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário