Pro Mazda: Pelfrey domina com duas vitórias de Pato O'Ward

Em mais uma etapa em que a Team Pelfrey aomilhou a concorrência, Pato O'Ward e saiu como grande vencedor desse fim de semana, mas sempre se deve tomar cuidado com seu companheiro de equipe.
Um terço do grid ganha troféu.
Mas era mais um fim de semana de derrota para a Pro Mazda. A categoria veio para Barber com um mês e meio passados da estreia, onde apenas onze carros estiveram presentes, e parece que Bobby Eberle se perdeu no caminho, pois apenas dez pilotos compareceram as duas provas no Alabama. Com isso, a categoria vem perdendo cada vez mais interesse do público, tanto de fora quanto de dentro do Road to Indy. Quem sabe as coisas não melhoram na etapa de Indianápolis, pois este é o último suspiro de esperança para se salvar a temporada de 2016.

Treinos

Como Barber é a casa das categorias de base da Indy (Road to Indy), todas as categorias tiveram um dia a mais de treinos. Assim, a Pro Mazda teve três sessões de 45 minutos na quinta-feira e uma na sexta-feira, antes do treino classificatório.

Apesar de tanto treino, os padrões de St. Petersburg foram bem parecidos. A Team Pelfrey continuava na frente, liderando as sessões que importavam e chegando a ter seu trio de pilotos nas três primeiras posições na sessão de treinos livres da sexta-feira. Ainda no assunto Pelfrey, foi possível ver Pato O'Ward e Aaron Telitz, os dois que venceram na etapa passada, estiveram bem parelhos em todas as sessões, enquanto o malaio Weiron Tan estava um pouco mais atrás de seus companheiros de equipe.

Uma foto de Weiron Tan. Só porque eu acho ele bonito.
As outras duas grandes equipes, Juncos Racing e Cape Motorsports with Wayne Taylor Racing, as duas vem bem próximas, com menos de três décimos separando os melhores de cada uma. Nesse fim de semana, Garett Grist, Jake Parsons (da Juncos) e Nico Jamin (da Cape) estiveram um pouco melhor nos treinos, com eles pouco a frente de Will Owen (Juncos) e Jake Eidson (Cape).

E tem o fim do grid, habitado por Jorge Cevallos (JDC Motorsports) e Nicolas Dapero (Juncos também, mas tão atrás que coloco em outra categoria). O argentino que pilota pela Juncos e foi o primeiro piloto de testes da Pro Mazda, no ano passado, ainda não pegou o jeito de pilotar na categoria, sempre ficando mais de meio segundo atrás dos seus companheiros de equipe. Enquanto o piloto de Tijuana que corre pela JDC vem melhorando aos poucos e tirando a grande diferença que tem entre ele e o resto do grupo. Vale lembrar que Cevallos vem se recuperando de úlceras no cólon, doença grave que gera uma série de úlceras e podem levar a morte; o piloto teve de abandonar a fórmula Renault e reservar um ano e meio de sua vida para tratar a doença e vai voltando aos poucos ao automobilismo pela Pro Mazda. Como curiosidade, na última sessão da quinta-feira, teve uma garoa na pista, e apenas os dois deram mais de quatro voltas seguidas na pista. Cevallos foi dois segundos mais rápido que Dapero.

No treino classificatório, realizado na sexta a tarde, novamente o tempo não era o mais propício para uma boa sessão. Todos os pilotos saíram apenas para os dez mintuos finais, e as melhores voltas foram feitas com o cronômetro próximo de zerar (na Pro Mazda não se pode computar voltas com o cronômetro já zerado). Para se decidir o grid de largada se usa só um treino, onde a volta mais rápida serve para decidir o grid da primeira prova, no sábado de manhã, e a segunda volta mais rápida do treino ou a melhor volta da prova servem para definir o grid da segunda prova, no domingo de manhã. Com o tempo ruim, todos conseguiram melhorar suas voltas na prova, e assim o grid de largada foi formado pela melhor volta de cada um na primeira corrida.

Com Telitz e Grist conseguindo suas voltas mais rápidas quase no zero do cronômetro, eles conseguiram as melhores condições de pista e a primeira fila da prova 1. Os maiores perdedores dessa sessão foram pato O'Ward, que conseguiu apenas o quarto posto, Nico Jamin, que largou muito atrás, e Jake Parsons, que mal conseguiu uma volta rápida.
Resultado da qualificação à esquerda e a melhor volta da primeira prova à direita.

Mazda North American Operations presents the Pro Mazda Grand Prix of Alabama Race 1.

Foto reduzida para um grid reduzido.
A largada foi limpa, onde Telitz se manteve na ponta. O'Ward fez uma ótima largada, colocando por dentro de Grist na curva dois e passando Tan no hairpin da curva cinco, assumindo o segundo lugar a frente de Tan, Grist e Owen. 

Mais atrás, a largada foi bem animada, onde Eidson, Jamin e Parsons fizeram um 3-wide na curva dois. Não teve espaço para todo mundo, e Parsons ficou sem a asa dianteira de seu carro, onde parou nos pits para consertar e perdeu uma volta. Continuando a briga pelo sexto lugar, Jamin tentou um movimento muito otimista no fim da curva oito e acabou se tocando com seu companheiro de equipe. Ambos conseguiram voltar para a pista depois de uma boa passeada pela brita e voltarem nas últimas posições.

No fim da primeira volta, Telitz liderava O'Ward, que abriam diferença para Grist, Tan e Owen, que estavam um ano-luz na frente de Dapero, Cevallos, Jamin e Eidson, com Parsons voltando dos boxes já uma volta atrás.  Esse foi o ritmo da prova, com Tan tentando passar Grist de todo o jeito, mas o canadense é muito bom de defesa de posição.

Na volta dezesseis de vinte e seis, quando Jamin já tinha passado Dapero e Cevalos e Eidson já tinha passado Cevallos, Jake Parsons roda sozinho na curva treze, vai para a brita e lá abandona, chamando a bandeira amarela.

Relargada faltando cinco voltas para o fim (sim, na Pro Mazda eles também demoram para retirar os carros) tivemos a relargada. O'Ward ficou o tempo todo muito próximo de Telitz, saiu do hairpin lado a lado com o winsconsiano e conseguiu passa-lo na curva seguinte, colocando por dentro. Telitz tentou se recuperar, mas conseguiu apenas seguir de perto o mexicano, que venceu a prova!
Resultados e pódio na visão dos astronautas.

Mazda North American Operations presents the Pro Mazda Grand Prix of Alabama Race 2.

<\3
Na largada tivemos um novo duelo entre O'Ward, que saiu da pole position, e Telitz, que completou a primeira fila. Ambos ficaram lado a lado na curva um e Telitz chegou a ficar a frente na saída da curva dois, mas desequilibrou seu carro e O'Ward ficou na frente dele. Grist chegou a colocar seu carro ao lado de Telitz na entrada do hairpin, mas não conseguiu completar o movimento.

Tan e Parsons, ao fundo.
Mais atrás, Parsons e Tan brigavam pelo sexto lugar, quando Parsons foi posicionar seu carro a frente do de Tan na curva quatro e o malaio acertou sua roda dianteira esquerda na roda traseira direita de Parsons e fez seu carro sair do chão. Ambos não conseguiram continuar na prova. Bandeira amarela.

Relargada veio na volta cinco de vinte e sete totais. O'Ward se mostrou muito familiar com largadas lançadas e conseguiu abrir distância de Telitz, que teve que segurar Grist para não perder o segundo posto. Mais atrás, Will Owen conseguou passar Jamin e assumir o quarto lugar da forma como sempre faz: quando você menos espera, ele coloca de lado e passa você.

E, bem, aconteceu mais nada na prova. Dapero e Cevallos ficaram duelando por algum tempo no fim do grid, mas perdo da volta vinte os pneus de Cevallos acabaram. Owen segurou a dupla da Cape Motorsports durante todo o resto da prova, ajudado pelo fato das ultrapassagens na Pro Mazda serem difíceis. Com Owen ocupado, Grist ficou mais tranquilo no terceiro lugar todo o resto da prova, enquanto Telitz, mais uma vez, conseguia apenas acompanhar de perto e ver de camarote a vitória de O'Ward.
Resultados e pódio.
E, com os resultados da segunda etapa, a liderança do campeonato permanece com O'Ward (122 pontos), seguido por seu companheiro de equipe Telitz (110 pontos) e, seis anos-luz atrás, vem Grist (72), Jamin (70), Tan (69), Eidson (64) e Owen.

A próxima etapa já é em Indianápolis, no misto, dos dias 11 a 13 de maio. Um detalhe é que, por falta de patrocínio, O'Ward pode não estar nessa etapa ou nas outras etapas depois desta. O líder do campeonato sair no meio da temporada por falta de patrocínio seria o prego perfeito para fechar o caixão de 2016 da Pro Mazda.
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário