USF2000: Felipe Ortiz entra na Afterburner Autosports

Temos mais brasileiro no Road to Indy! O paulista Felipe Ortiz, consegue vaga na Afterburner Autosports para correr na USF2000 esse ano!
Achei fotos no Instagram dele (@fe.ortiz) do que a do release. Todas as outras fotos
em que ele aparece são de lá também.
Ontem (16 de fevereiro), Tim Walsh, por meio de press release, anunciou o primeiro piloto de sua equipe para 2016. Felipe Ortiz é o primeiro confirmado da equipe famosa pelo seus carros com um personagem de anime. Tim diz:
Estamos muito contentes em anunciar nosso primeiro piloto para essa temporada. Felipe vem com grande experiência (no release oficial estava pedigree, mas mudei porque ficaria particularmente estranho) no kart e em monopostos brasileiros e estamos muito animados a dar-lhe a oportunidade de estrear na USF2000 e no Mazda Road to Indy.
Felipe tem 18 anos, começou no kart aos cinco anos de idade e estreou nos monopostos no ano passado na F4 Sudamericana, onde foi vice campeão com duas vitórias e uns trocentos pódios. Nesse ano correu na renovada F3 Brasil, na categoria Light com os Dallara velhos que quebram fácil e Ortiz viu a bandeirada só em uma prova em Curitiba (terminou em terceiro na sua classe). Com seu progresso nos monopostos, ele viu uma boa oportunidade para alçar voos maiores na carreira, e se encaminhou para terras norte-americanas.

Entretanto, a empreitada de Felipe nos EUA não começou fácil. A princípio, o piloto estabeleceu relações com a Team Pelfrey, onde chegou a fazer testes em Palm Beach. Mas as negociações não andaram e a equipe anunciou seus quatro pilotos: James Munro, Robert Megennis, TJ Fischer e Jordan Cane.
O teste em Palm Beach.
Felipe mudou o alvo das negociações para a Afterburner. A equipe e Tim Walsh já tem uma história considerável com brasileiros, tendo em seu plantel Victor Franzoni, Gustavo Myasava e Felipe Donato, sendo a única equipe a abrigar brasileiros na USF2000 em 2014 e 2015, e isso inspirou o brasileiro a procurá-la:
Eu estou muito feliz por fazer parte de um evento como a Mazda Road to Indy, desde que eu corria de kart via a USF2000 como uma 'categoria dos sonhos' e a sensação de estar nela hoje é indescritível! Também não tenho como estar mais feliz quanto à equipe, a Afterburner é uma equipe referência na categoria, disputaram o título com o Victor e tenho certeza de que vamos trabalhar muito bem juntos!
Afterburner revamped.
A Afterburner Autosport está na USF2000 desde que a mesma foi re-fundada para fazer parte das categorias de base da Fórmula Indy e sempre figurou bem no grid, mas a falta de dinheiro e recursos sempre a atrapalharam na busca pelo título. Nos últimos dois anos, a falta de dinheiro foi latente, a equipe chegou a ser suspensa por duas etapas no ano passado e, apesar de Victor Franzoni brigar pelo título do Winterfest e conquistar uma vitória na temporada regular, estava em maus lençóis.

Mas ela renasceu na segunda metade de 2015. Com novos pilotos e, principalmente, nova base financeira, ela vem se reconstruindo aos poucos. Durante a pré-temporada serviu de base para testar os pilotos que vinham diretamente do kart com bons resultados.

A combinação de pilotos novos com equipes em construção/reconstrução costuma dar bons frutos, vide Belardi na Indy Lights 2014, Juncos na Pro Mazda em 2012 e a John Cummiskey e Pabst Racing na USF2000 no ano passado. Com nossa torcida, é bem capaz dessa combinação dar certo novamente!

Obviamente já estamos stalkeando o piloto 24 horas por dia, a começar pelos testes marcados para os dias 5, 6 e 7 de março em Barber. Qualquer soluço que Felipe Ortiz der será publicado por aqui, então, stay tuned!


Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário