• Mark Miles fala sobre as perspectivas para o calendário 2016

    O calendário 2016 da Fórmula Indy continua a ser trabalhado, e sua demora no anúncio oficial se resume a três grandes pontos de interrogação, mas Mark Miles (CEO da IndyCar) está empenhado em obter respostas necessárias até o final deste mês. Se a Cidade do México, Milwaukee e Pocono forem confirmadas, a IndyCar vai se expandir para um período de oito meses, com 18 corridas no próximo ano, que se iniciará em meados de fevereiro e terá seu encerramento em meados de setembro.


    Milwaukee segue como dúvida. (Foto: USA Today)

    Eu prefiro esperar o tempo necessário para finalizá-lo", disse Miles. "Eu acho que a Cidade do México está num bom andamento e temos de decidir se podemos salvar Milwaukee e Pocono ou tentar encontrar um outro oval. Nós temos algumas outras opções, mas elas podem vir somente em 2017. Eu sei que todo mundo está ansioso para ver o calendário de 2016, mas ele ainda não está pronto. Eu adoraria fechá-lo até o final do mês".

    O objetivo da indy é abrir a temporada na Cidade do México no dia 14 de fevereiro.

    "Há um forte interesse e estamos esperançosos da IndyCar voltar à Cidade do México. Mas, como em todas as corridas internacionais, não temos tudo assinado ainda e eu não quero prejudicá-los".

    Miles disse não ter encontrado qualquer resistência de Bernie Ecclestone, que está a trazer a F1 de volta à Cidade do México em novembro. Além disso, a IndyCar tem a bênção de Carlos Slim, o homem mais rico e poderoso no México, que tem parceria com Chip Ganassi em carros esportivos.

    A primeira corrida em solo americano será no dia 13 de março, em São Petersburgo, na Flórida. Miles rejeitou as recentes notícias sobre a infelicidade do conselho da cidade com a corrida de rua.

    "Eu acho que a IndyCar tenha uma habitação permanente em St. Pete", disse ele após discussões com o prefeito.

    Embora Phoenix ainda tenha de ser assinado, Miles relata o oval como um retorno quase certo, após uma ausência de 10 anos para o dia 2 de abril. Texas está marcada para 11 de junho e Iowa Speedway está programada para o 10º ano consecutivo em 10 de julho, mas o resto das ovais estão no limbo. Fontana não está retornando e o júri sobre Milwaukee e Pocono ainda é incerto. Será que a IndyCar estaria disposta a promover um evento?

    "Estamos abertos a qualquer coisa onde podemos agregar valor e fazer um bom trabalho," continuou Miles. "Mas co-promover um evento eu não tenho certeza do valor que temos para ir sozinho. Você precisa de um parceiro que está enraizado na comunidade."

    Se Milwaukee e Pocono saírem, Miles terá de olhar para Richmond, Kentucky, St. Louis ou Michigan para preencher o vazio de ovais no mês de agosto. Sabe-se também que os gestores do Gateway Raceway têm mantido conversas com a IndyCar sobre uma data para os últimos dois anos.

    Uma novidade agradável para os fãs é que a temporada vai acabar mais tarde com a corrida de rua inaugural em Boston no dia 04 de setembro e Sonoma fechando novamente a temporada, dessa vez em 18 de setembro.

    Palpite da Revista Racer para o calendário 2016

    14 de fevereiro - Cidade do México *
    13 mar - St. Petersburg
    2 de abril - Phoenix
    17 de abril - Long Beach
    24 de abril - Alabama
    14 de maio - GP IndyIMS
    29 de maio - 100ª 500 Milhas de Indianápolis
    4-5 de junho - Rodada dupla em Detroit
    11 de junho - Texas
    26 de junho - Road América
    10 de Julho - Iowa
    16-17 de julho - Rodada Dupla em Toronto
    31 de julho - Mid-Ohio
    22 de agosto - Pocono *
    04 de setembro - Boston
    18 de setembro - Sonoma

    ?? de ?? - Milwaukee??

    * Tentativa

    Fonte: Racer
  • POSTAGENS RELACIONADAS

    Um comentário:

    1. Milwaukee não fará falta. Fontana e Pocono sim. Fontana cairia bem no fim de setembro, pois a nbc vem investindo forte nas chamadas pra nascar durante o thursday night football .

      ResponderExcluir