Pro Mazda: Tan vence corrida esvaziada e põe fogo na disputa pelo título

O malaio da Andretti encara boa fase e, com um bocado de sorte, vence em Iowa e agora é o segundo no campeonato, atrás só de Santiago Urrutia. 
Andretti aomilhando em ovais, pra variar.

Treinos

O que mais chamou a atenção na Pro Mazda esse fim de semana foi o grid reduzido. Depois de uma etapa em Toronto com 17 carros, a categoria entrou no Iowa Speedway com apenas treze bólidos disputando sua corrida. Isso porque tanto a JDC como a World Speed Motorsports apareceram com grid reduzido e a M1 Racing nem apareceu; pois essas equipes são as que passam mais dificuldades financeiras na Pro Mazda, e uma etapa como em Iowa pode ser bem dispendiosa. Com isso, não vimos os Expert Bobby Eberle e qualquer outro que a M1 tenha escolhido pra correr, nem Kyle Connery e Michael Johnson e, infelizmente, Victor Franzoni.

Mas, entre as equipes maiores, só deu Juncos e Andretti nos treinos. A Juncos liderou todos os treinos livres de sexta com os veteranos Garett Grist pela manhã e Jose Gutierrez pela tarde. Entre os cinco primeiros do campeonato, Timothé Buret foi o de melhor desempenho, com o segundo lugar no segundo treino; Weiron Tan ficou em terceiro e Urrutia em quinto no primeiro treino, enquanto O'Ward e Alberico ficaram pra trás nos treinos.

No treino classificatório as coisas mudaram não mudando. A Juncos fez a pole com Garett Grist, apenas 0,007 mph mais rápido que Tan e 0,069 mph mais rápido que seu companheiro de equipe Will Owen. Entretanto, as asas traseiras de três carros da Juncos estavam com angulação não permitida, e tanto Grist quanto Gutierrez (quarto na classificação) e Buret (sexto) caíram pro fim do grid.

Tan conseguiu sua sexta pole na categoria, e ao seu lado largaria o líder do campeonato, Santiago Urrutia. A segunda fila foi loteada pelo carro da Juncos não punido de Will Owen e por Dalton Kellet.

Corrida

Largada limpa e os líderes se mantém os mesmos nas primeiras voltas. Tan lidera e começa a abrir distância, enquanto Urrutia se contentava na segunda posição. Mais atrás, Latorre pulava do quinto para o terceiro posto, passando Owen e Kellet.

Tan abriu maus de três segundos para Urrutia já nas dez primeiras voltas, enquanto o uruguaio mantinha uma diferença segura de um segundo para o pelotão que disputava o terceiro lugar. A briga pelo terceiro lugar no começo da prova ficou monopolizada entre Latorre, Owen, O'Ward, Kellet e Alberico. No grupo mais atrás, os outros pilotos da Juncos galgavam o resto do grid e se recuperar das punições.

Isso até a volta 17, quando Alessandro Latif deixou seu carro da World Speed escorregar na curva dois e atingiu o muro. Essa é a razão pela qual as equipes mais pobres não correm em ovais, um deslize e o carro está todo destruído. Bandeira amarela.

Enquanto o pessoal se embolava num pelotão...
Na volta 25, bandeira verde! Tan vinha na frente, seguido por Urrutia, Latorre, O'Ward, Kellet e Alberico. 

Na relargada, Tan consegue abrir distância, enquanto Urrutia é atacado por Latorre. Os dois vinham lado a lado até a curva quatro, quando Latorre deu uma balançada e perdeu o terceiro lugar para O'Ward e ficando muito pressionado por Alberico, que também o ultrapassou na reta principal.

Enquanto Tan e os dois primeiros pilotos da Team Pelfrey abriam distância, a briga pelo quarto lugar se intensificava. Latorre segurava Kellet, Alberico, Burkett e os pilotos da Juncos que remaram e chegaram no pelotão.

Com 40 das 100 voltas completadas os pneus começaram a se desgastar e os pilotos começaram a se dispersar mais na pista. Sofrendo com esse desgaste, Buret e Alberico foram caindo no grid antes da metade da prova.
...Tan ia liderando toda a prova.

Tan abria cinco segundos para os outros na volta 60, e dava a primeira volta em um retardatário, Raoul Owens. Urrutia mantinha uma distância de um Segundo para O'Ward, que segurava Kellet, Latorre e Daniel Burkett.

No fim da Prova os pneus dos carros da Pelfrey acabaram, junto com os de Latorre. No fim, Burkett passou Urrutia e Latorre, enquanto Kellet escalou o grid e conseguiu passar para o segundo lugar, a frente de O'Ward.

Só não passou Weiron Tan, que venceu a prova! Meia volta a frente de Dalton Kellet e Pato O'Ward. Burkett consegue o quarto lugar, a frente do líder do campeonato Santiago Urrutia e de Jose Gutierrez, o melhor piloto da Juncos. Neil Alberico e Florian Latorre, que errou na última volta, foram os últimos a completar na volta do líder.
Pódio e resultados. Dessa vez as moças se mantiveram afastadas dos pilotos.
Na corrida pelo título, Weiron Tan avançou para o segundo lugar no campeonato, ficando a 27 pontos de Urrutia. Neil Alberico e Timothe Buret, com as corridas ruins que fizeram, caíram para o terceiro e quarto lugar no cameponato, com 218 e 210 pontos.

A próxima etapa é uma rodada dupla, nos dias 1º e 2 de Agosto em Mid-Ohio, até lá!!
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário