• Andretti e Dale Coyne decidem vagas de seus carros ciganos

    A temporada da Indy está acabando, e muitas equipes que praticam o revezamento de assentos já começam a definir sua situação para o restante das provas. É o caso da Andretti e da Dale Coyne. A equipe de Michael acertou com Justin Wilson para andar com o #25 até Sonoma, enquanto a mítica escuderia ficará com Pippa Mann e Tristan Vautier para Milwaukee e Iowa.

    A inglesa, que pilotou em todos os ovais até aqui, guiou um carro extra em Indianápolis, e corre pela primeira vez nos dois ovais pela categoria principal – ela já andara em 2009 e 2010 pela Indy Lights. Já o francês teve a chance de pilotar pela Indy em 2013, e não foi tão bem: terminou em 21º e 13º, respectivamente.



    Os carros #18 e #19 já foram guiados, no total, por oito pilotos este ano. Francesco Dracone, Carlos Huertas, Rodolfo Gonzales, Ricky Moran Jr., Conor Daly e James Davison foram alguns dos nomes que pilotaram para Dale Coyne.

    No caso da Andretti, o #25 – que possui as cores da equipe, azul, vermelha e prata – ficou sendo usado por Wilson e pela suíça Simona de Silvestro este ano. O carro não foi presença constante na temporada, com os esforços de Michael na Fórmula E e no Global Rallycross; mas, com o fim da primeira, a equipe pode alinhar o quarto carro da Indy, juntando-se a Ryan Hunter-Reay, Marco Andretti e Carlos Muñoz.



    O inglês, que fará 37 anos em 31 de julho, sabe que está em desvantagem em relação aos outros. Mas olha positivamente para a situação: “Todo mundo já trabalhou e dominou o uso dos aerokits, mas acho que estaremos em forma para aprender e progredir pensando no próximo ano”.


    A próxima prova do campeonato já é neste domingo, com o Milwaukee Mile.
  • POSTAGENS RELACIONADAS

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário