Resumo dos treinos livres em Fontana

Honda renasce das cinzas com Ryan Briscoe como o mais rápido no primeiro treino livre e, no segundo, Scott Dixon estraga a festa da montadora japonesa, cravando melhor tempo do dia.

Homem de gelo ignorou o calor em Fontana. (Foto: Divulgação/IndyCar)

O primeiro treino livre começou com Gabby Chaves, Stefano Coletti e Sage Karam fazendo uma espécie de ‘treinamento para os rookies’ como costumamos ver nas 500 milhas de Indianápolis todos os anos. Os três pilotos deram uma de cobaias pros demais do grid, encarando o calor Saárico da pista durante uma hora inteira e viraram médias de velocidade muito baixas, na casa dos 213 mph. No fim, Chaves foi o mais rápido marcando 33s926.

Isso se deu graças ao aumento de downforce que a direção da categoria norte-americana que corre em ovais impôs aos carros, a fim de evitar os “Voos da Morte”.

Logo depois, todos os carros foram entrando aos poucos e ainda virando na casa dos 214 mph, um tempo muito aquém da pole de Hélio Castroneves em 2014 (218 mph). Até que Marco Andretti, logo de cara, virou 217.316 mph e foi o mais rápido até quase o fim do treino, quando, após uma bandeira amarela, a direção da IndyCar resolveu dar mais 5 minutos de treino.

Ai apareceu Ryan Briscoe, que substitui  o canadense James Hinchcliffe na SPM, fazendo a melhor volta com o tempo de 33s111 (217.451) e terminou o primeiro treino livre em Fontana na liderança, numa dobradinha da Honda (!!!) menos do que esperada, com Marco em segundo.

Simon Pagenaud foi o melhor da Chevy (e da Penske), terminando em terceiro. Dos brasileiros, Tony Kanaan terminou em quinto, enquanto Helio Castroneves foi apenas o décimo primeiro. Confira abaixo como terminou o grid no TL1:


A segunda atividade livre começou às 13h locais, no mesmo horário que será a corrida neste sábado (27), sob sol forte e temperatura na casa dos 35°C. O grande desgaste dos pneus devido ao forte calor e temperaturas altas na pista novamente impediu dos pilotos de darem muitas voltas e registrarem tempos rápidos.

Após vários 3, 4 e até 5-wide com pilotos, principalmente da Penske, Andretti e Ganassi, andando juntos para treinar situações de corrida, Scott Dixon cravou o tempo mais rápido do dia até então, marcando 33s083 (217.629 mph), estragando a tímida festa da Honda.

O que ficou de interessante é que, ao menos nos treinos livres, a Honda finalmente conseguiu fazer frente à Chevy, colocando quatro pilotos no top 10 (Marco Andretti, Ryan Briscoe, Takuma Sato e Jack Hawksworth).

Tony Kanaan fechou o TL2 em nono, enquanto que Helio Castroneves terminou em décimo quarto. Confira os tempos na imagem abaixo:


Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário