Indycar notes: As boatarias que anunciam o início da Silly Season

Já?? Já. Basta a Indy parar para respirar por alguns segundos para respirar que começam os boatos a pipocar pelo padoque. Briscoe corre o resto da temporada na SPM? Nelsinho corre na Indy o ano que vem? Juncos entra na Indy em 2016??

Impulsionados pelos boatos de Road America voltar no lugar de Milwakwee (que, pessoalmente, acho muito difícil de se concretizar e parece mais um boato movido a choro de viúva), analisamos mais alguns boatos que apareceram nessa semana sem Indy, e são eles:

Briscoe corre o resto da temporada na SPM?

Desde o acidente de Hinchcliffe nos treinos da Indy 500, a equipe de Sam Schmidt e Ric Peterson vinham fazendo um revezamento entre Conor Daly e Ryan Briscoe como companheiro de equipe de James Jakes. Os dois correram na Indy 500 (cada um em seu carro, eles não precisavam dividir), com Daly correndo em Detroit, Briscoe correndo no Texas e Daly correndo em Toronto. Seguindo a lógica, presumimos que Briscoe correria nos ovais e Daly guiaria o #5 nos mistos.

Mas a Indy não tem muita lógica mesmo.

Conor Daly em seu twitter recentemente postou uma foto dele ao lado do carro de dois lugares que é guiado nos evetos da Indy, com os seguintes dizeres "Bem, de volta pro meu trabalho para o resto do ano" ou algo do tipo.

Bem, dirigir o carro de dois lugares E disputar as corridas é um trabalho muito complicado, pois guiar esse carro nos eventos demanda tempo que normalmente seria gasto analisando estratégia, ajustes no carro, etc. 

Para completar, Ryan Briscoe dirige na TUSCC, na categoria GT-LM e apenas no campeonato norte-americano de Endurance, e nesse campeonato não há mais choque entre ela e a Indycar até o fim do ano.

O que nos faz pensar: Briscoe finalmente conseguiu se assegurar no #5 enquanto Daly ficou a ver navios novamente? É provável, mas aguardemos.

Nelsinho Piquet na Indy?

Essa é velha, mas voltou a mídia depois que o piloto deu declarações de que poderia entrar novamente na maior categoria de monopostos da América.  Essa declaração veio depois que o piloto guiou o carro da Carlin na Indy Lights, onde largou na ponta e guiou bem, mas não completou nenhuma das provas.

Pois bem, no título da reportagem (Faria, mas teria de ser uma situação muito boa) nos faz pensar que ele mira algo na Penske, Ganassi ou Andretti; mas lendo a entrevista é capaz de ver que o piloto quer apenas um lugar mais estável para correr, sem precisar ficar na neura de saber se vai correr a próxima corrida ou não ou de ser chamado/trocado de última hora.

Tendo dito isso, a oportunidade mais óbvia do brasileiro é realmente a KV. Um dos sócios de sua equipe no Global Rallycross (James Sullivan) tem parte no carro #11 de Sebastien Bourdais, com o mesmo patrocínio da Hydroxycut que vira e mexe aparece no carro de Bourdais.

Esse é o caminho lógico mas, lembre-se: a Indy não tem muita lógica mesmo. Vem logo, Nelsinho, precisamos de um brasileiro na Indy que não tenha quase 40 anos.

Juncos na Indycar no ano que vem?

Tá bom que tudo isso é só pra Lights e Pro Mazda...
A equipe do argentino Ricardo Juncos, cada vez mais, vem esboçando querer entrar na categoria principal dos monopostos americanos, depois de conquistar vários títulos da Pro Mazda e estrear esse ano na Indy Lights.

Juncos, recentemente, adquiriu uma nova garagem em Speedway, Indiana. Ela terá quase SETE MIL METROS QUADRADOS e será CINCO VEZES maior do que a antiga fábrica da equipe, um tamanho completamente desproporcional para quem só corre na Indy Lights e na Pro Mazda. 

Outro fator é que um de seus pilotos na Indy Lights, Spencer Pigot, ganhou quatro provas esse ano e vem brigando pelo título. Um dos prêmios dados para o vencedor esse ano é um milhão de dólares mais os subsídios suficientes para se correr a Indy 500 e mais duas provas. Com Spencer Pigot vencendo o campeonato, o caminho natural seria Pigot levar a Juncos pra categoria principal.

A gente sempre torce pra ter mais carros no grid, principalmente com essa pindaíba brava que vivem as equipes gastando um bocado de dinheiro pra ficar na Indy, mas a gente sempre fica lembrando:

A Indy não tem muita lógica mesmo.
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário