Como serão os treinos classificatórios de sábado e domingo.

Nesse novo formato que a Indycar usa para definir o grid de largada, teremos dois dias de ação na pista, mas aí ficam as dúvidas: Quando se define a pole? Qual treino é pra definir qual posição? Como serão distribuídos os pontos pelo treino de classificação? E quando é o Bump Day??
De que adianta tanto treino pra definir o grid se o cara que larga em vigésimo e caralhada e ganha??
Nesse novo formato, usado desde o ano passado, temos apenas dois dias pra definir as posições dos 33 privilegiados que largam nas 500 milhas de Indianápolis. Isso acontece já nesse sábado e domingo, e é muito importante, pois além do prestígio de largar na frente, cem mil dólares e até 42 pontos estão em jogo.

Então, vamos ver o que cada um dos dois dias nos reserva:

Sábado

A temida Fila na tomada de tempo.
O dia 16 de maio começa com um treino livre, que seguirá das oito as dez da manhã (todos os horários que citarei aqui são os horários de Brasília). Essa é a última oportunidade para alguém testar algo pro treino classificatório ou verificar se o carro está mesmo pegando e andando tudo aquilo que promete.

O que define nesse treino? Ao meio-dia os pilotos começam a entrar na pista para definir os 33 que largarão nas 500 milhas desse ano, e o piloto que ficará na reserva. Esse treino segue até as 18h50. Nesse treino de quase sete horas será definido os 33 carros que largarão no grid, bem como os nove que tentarão a pole-position no domingo. 

Mas as decisões não param por aí. Esse treino também dará pontos para cada um dos 33 que conseguirem largar. O primeiro consegue 33 pontos, o segundo 32, o terceiro 31, até o  33º conseguir um ponto.

Como esse treino acontece? Esse treino acontece em duas partes. Na primeira parte do treino a fila no pit lane é formada de acordo com um sorteio feito hoje logo depois do treino livre. Na imagem ao lado tem a ordem desse ano (clique pra ampliar, se quiser). Os pilotos partem para dar sua quatro voltas rápidas seguindo a fila, ou optando por não andar agora, caso não queiram.

Seguindo essa ordem (sem contar os carros reservas, assinalados com um "T" na tabela), Carlos Huertas será o primeiro piloto a dar suas quatro voltas rápidas, seguido por Hunter-Reay, Dixon e Ed Carpenter. Entre os brasileiros, Tony Kanaan será o 16º a ir pra pista, enquanto Hélio Castroneves será o 26º.

Depois de Sage Karam, o último a fazer a tentativa que cada um tem direito, der suas quatro voltas, os pilotos formam-se duas filas, para as tentativas de quem quer melhorar a média que fez, seja pra entrar entre os nove que definem a pole ou entre os 33 do grid.  

Essas filas são formadas de acordo com a intenção de cada piloto: se ele deseja tentar uma volta SEM apagar seu tempo anterior, ele entra na fila 2, se ele deseja APAGAR seu tempo anterior, ele entra na fila 1. O ponto é que a fila 2 só começa a andar depois de a fila 1 acabar, ou seja, o piloto que tiver uma nova tentativa sem apagar seu tempo de volta tem que esperar TODOS os pilotos da fila 1 andarem, e isso faz os pilotos arriscarem mais e sempre preferirem a fila 1 do que a fila 2.

Uma última curiosidade sobre esse treino é que, caso haja ninguém tanto na fila 1 quanto na fila 2, é dado bandeira verde e começa um treino livre, onde todos podem ir pra pista e testar seus carros. Esse treino livre se segue até alguém desejar melhorar sua volta e entrar ou na fila 1 ou na fila 2.

Lembrando que o Bandsports transmite esse treino a partir das 17h45 até seu final, as 18h50.

Domingo

O último pole.
Esse é o dia mais complicado, pois há vários treinos diferentes. Todos os tempos feitos no trieno de sábado são apagados.

Treino do grupo 1 (das 11h15 às 13h15): Esse é o grupo que ficou entre o 10º e o 30º ontem, e já tem seu lugar nas 500 milhas garantido. Eles formam uma fila na ordem inversa de ontem (primeiro o 30º, depois o 29º e assim por diante até o 10º) e cada um faz uma tentativa de classificação, para definir a posição real de cada um da fila 4 até a fila 10.

Os três últimos do ano passado, com seus cheques de 33, 32 e 31 centavos.
Treino do grupo 2 (das 13h45 às 14h30): Esse grupo é formado do 31º ao 33º, além dos pilotos que não se classificaram. Todos eles darão mais uma tentativa de voltas, com seus tempos também apagados, e aqui realmente acontece o Bump Day. Os pilotos podem até dar mais tentativas, caso o tempo de 45 minutos não tenha se esgotado.

Ao fim do treino, os três mais rápidos entram na última fila das 500 milhas desse ano, ganham seus prêmios de 33, 32 e 31 centavos e participam de uma festa na quinta-feira especialmente pra eles: o Last Row Party.Estar na última fila das 500 milhas não é tão ruim, e para o que não se qualificar nesse ano só resta o Jigger Sirois Award.

Pole Day (das 15 às 15h45): Aqui é definido a pole. Os nove mais rápidos de sábado parte para ver com quem fica a pole das 500 milhas de Indianápolis de 2015. Cada um tem apenas uma tentativa, com a fila começando do nono para o primeiro colocado no sábado, o último a dar alguma volta na qualificação. O mais rápido fica com a pole e assim são formadas as três primeiras filas.

O pole, além dos cem mil dólares, também ganha nove pontos no campeonato, o segundo ganha oito, o terceiro ganha sete e assim por diante. Esse treino também será exibido pelo Bandsports


Com isso tudo, temos definido todo o grid da prova mais importante do mundo, que acontece domingo que vem as uma e meia da tarde.
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário