• Comments mode on: De Detroit ao Texas


    Olá pessoas! Faz tempo que eu não apareço por aqui, mas agora estou de volta! E com os comments! Se você está no blog faz pouco tempo, o comments mode on traz os comentários de tudo que aconteceu entre as corridas dos caras que fazem este blog, ou seja, lá vem bomba. Ou não.

    Neste comments, falaremos sobre a vitória do hélio na segunda corrida de Detroit! E também sobre essa ideia do AJ Foyt Senior querendo trazer mais gente da NASCAR, sobre o #IndyRivals, sobre a Indy abrindo o regulamento para motores spec e sobre as nossas espectativas para o oval texano. Então, divirta-se!

    Lembrando que os comentários estão em ordem alfabética e depois o primeiro vai para último, depois pra segundo e assim vai indo sucessivamente:


    Resumo da notícia

    Daniel Schattschneider: Grande vitória do Helinho! Parabéns a ele! Aliás, foi um grande final de semana pra Chevy e pra Penske também, já que as duas ganharam as corridas de Detroit. Mas um aviso: é melhor o Helinho aproveitar e mandar bem no campeonato, porque essa pode ser uma de suas últimas chances de ser campeão da Indy.

    Matt: Desencantou!  So espero que consiga mais dessa pra brigar pelo titulo.

    Rômulo Silva: Uma vitória muito importante para um piloto que busca o título. Se ganhar mais algumas e mantiver a regularidade tem tudo para chegar em Fontana brigando pelo caneco.





    Matt: Pra mim, isso e puro apendice na categoria, mas tem gente que gosta, entao que continue.  So nao extrapolem. por favor.

    Romulo:
    Isso gera uma descontração na categoria. Ainda acho um pouco “forçado”, mas a galera aprovou (parece).

    Dan: Não gosto muito de ter muitas rivalidades na pista, mas, veremos se vai dar certo. O que importa é que isso não vire uma Nascar da vida.



    Dan: Mais uma que eu não gostei. Tudo bem trazer pilotos de outras categorias, mas não da Nascar. Acho que isso só gera audiência. Tudo bem que a Indy precisa dela, mas dá a impressão de que eles só vão disputar a prova pra conquistar público, e não pra Indy em si.

    Matheus Antônio da Silva: Bem, esse interesse tem dois pontos, um bom e um ruim.  O lado bom e trazer pilotos de uma categoria que e muito mais badalada  o que a Indycar, o que atrairia midia pra categoria, e o lado ruim e que, com mais essa competicao, os novatos vao cada vez mais sendo deixados de lado pelas equipes da indycar por melhores que sejam.  E bom essa iniciativa, desde que executada com parcimonia.

    Romulo: Depois do bom trabalho do Bushão na Indy 500 esse ano, é fácil de esperar  um dono de equipe como o Foyt querer trazer mais gente da Nascar para as 500 Milhas. Acho bacana, pois acrescenta mais exposição da categoria na mídia.




    Resumo da notícia

    Matt: Ai sim uma noticia bastante relevante mas que muita gente nem deu bola.  A categoria sofre por falta cronica de motores e todo mundo reclama disso (equipes, pilotos, as proprias fabricantes chegam ao cumulo de pedirem mais concorrencia na categoria).  Fazendo direito, da muito certo e cobre o maior gargalo do grid cada vez mais penqueno da categoria.  Em indianáplois so haviam motores para 64 carros (33 titulares e 31 reservas), isso precisa mudar urgentemente e essa regulamentaçcao pode arrumar as coisas, ou nao.

    Romulo: Boa notícia! Se der certo, vem num bom momento, até porque a Indy está com problemas quanto ao fornecimento de motores. De momento, é uma boa solução.

    Dan: Desde que a Lotus saiu, a categoria vem procurando um fornecedor de motores para ajudar, além das fornecedoras Honda e Chevy, a trazer mais competitividade dentro desse ramo. Isso é muito bom!



    Romulo: Tem tudo para ser uma boa corrida. As bandeiras amarelas serão bem-vindas para “juntar” os carros, pois tende a ser uma prova com os bólidos mais afastados. Por ser o maior vencedor no Texas e estar em um bom momento, Helinho entra na corrida com um leve favoritismo. Vamos ver se ele leva mais uma.

    Dan: Expectativa que eu tenha um belíssimo programa de sábado à noite, mas sei que esse DW12 ainda não se achou na pista. Prevejo várias estratégias rolando durante a prova e que mais uma vez, Helinho saia de lá vencedor!

    Matt: Texas deve ter uma corrida parecida com 2012, nao tao determinada pelo consumo de pneus e afins, mas com poucos carros lado a lado.  E uma pena, porque era um dos maiores atrativos da pista (e dos ovais em geral), mas e a nova Indy, e pode ser que gere uma corrida boa.


    Fonte: nossa humilde opinião.
  • POSTAGENS RELACIONADAS

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário