Montoya assegura melhor tempo do 'resto' do grid em Indianápolis. Kanaan consegue 16ª colocação

A interessante disputa do resto do grid das 500 Milhas de Indianápolis de 2014 viu Juan Pablo Montoya se sair como o melhor no começo desta tarde de domingo (18) no Speedway. O colombiano se aproveitou da claríssima melhora das condições para juntar um tempo que lhe daria a pole-position provisória ontem, passando da marca de 231 mph em um de seus giros.

Montoya marcou 2min35s859 — para efeito de comparação, Ed Carpenter fez 2min36s073 — e assegura, assim, a décima posição no grid, abrindo a quarta fila.

Montoya abre a quarta fila do grid em Indianápolis. (Foto: Indycar)

Franca melhora foi vista também no carro de Scott Dixon. A única Ganassi que andou para valer ficou 0s044 atrás da Penske do colombiano já mencionado e vai largar em 11º. É bem provável, assim, que Tony Kanaan vá lá ver o que seu companheiro conseguiu achar de mágica. O brasileiro evoluiu, é verdade, mas não a ponto de andar como o atual camoeão. Kanaan sai em 16º na prova do domingo que vem.

Confira como foi a primeira parte da classificação em Indianápolis

Duas mudanças se apresentaram de última hora para o começo da classificação de hoje: a presença dos pilotos que ficaram na última fila nas tentativas de ontem — Alex Tagliani, Martin Plowman e Buddy Lazier — e o atraso de 45 minutos para a bandeira verde, que só é explicável pela baixa temperatura em Indianápolis. O dia, aliás, começou com 6ºC e não passava de 10ºC às 11h locais.

A turminha do fundão mostrou de cara que a pista estava muito mais afeita às velocidades. Os tempos caíram vertiginosamente, e o primeiro a se aproveitar da situação foi Oriol Servià, que deu um salto bem grande em relação aos demais quando foi à pista. Tanto é que Jacques Villeneuve, Townsend Bell, Takuma Sato e Pippa Mann, que vieram depois do espanhol, não conseguiram bater seu tempo. Só Sébastien Bourdais é que começou a desbancá-lo, com muito esforço. Na sequência, Tony Kanaan encaixou quatro voltas consistentes para ser primeiro, mas sabedor de que não se manteria lá por muito tempo.

A entrada de Mikhail Aleshin começou a colocar pimenta com vodka nas coisas. Melhor do treino da manhã com a volta mais rápida do mês no superoval, Aleshin pôs larga margem sobre Bourdais e foi dando o tom do que viria pela frente. Dixon assombrou com suas voltas beirando os 231 e Montoya levantou o público quando passou da marca. Justin Wilson, Jack Hawksworth e Kurt Busch andaram bem próximos e superaram o brasileiro também, mesclando-se ali entre a quarta e a quinta filas.

Feio fizeram Ryan Briscoe, Sage Karam e Ryan Hunter-Reay, que conseguiram tempos piores que os feitos ontem, e Sebastián Saavedra, cuja tentativa foi classificada como um “desastre” pelo próprio. O colombiano, que foi pole do GP de Indianápolis na semana passada, só superou, e por pouco, Lazier, marcando um acre 32º no grid.

A partir das 15h, se não mudarem de última hora, os pilotos que se classificaram para o Fast Nine vêm para a festa. Claro que Carpenter ainda é o favorito e, pelo que fez Montoya, espera-se que atinja as 232 mph.

Indy, 500 Milhas de Indianápolis, grid de largada (10º a 33º):


Fonte: Grande Prêmio
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário