Hunter-Reay lidera segundo dia de treinos em Indianápolis

Ryan Hunter-Reay liderou a segunda-feira (12) em Indianápolis, que recebe os treinos livres visando a classificação das 500 Milhas, marcada para o próximo fim de semana. O norte-americano foi o único até agora a conseguir virar abaixo dos 40 segundos no superoval.

Em segundo, ficou um dos companheiros de Hunter-Reay, Marco Andretti, que liderou boa parte da sessão. Helio Castroneves também aproveitou os minutos finais do treino para subir na tabela e terminar em terceiro.

Hunter-Reay foi o mais rápido do dia. (Foto: Indycar)

Tony Kanaan colocou sua Ganassi em décimo em um dia que 30 dos 33 pilotos inscritos foram à pista. Só faltaram Sebastián Saavedra — ainda sem sua KV pronta depois do acidente de sábado —, Buddy Lazier e James Davison, que foi confirmado há dois dias na corrida.

Confira como foi o segundo dia de treinos em Indianápolis

O segundo dia de treinos livres em Indianápolis foi bem diferente do primeiro em todos os sentidos. Se no domingo os pilotos puderam treinar quase que livremente durante as seis horas programadas, a segunda teve uma série de interrupções por conta de chuvas esparsas e detritos que iam se acumulando no traçado do oval. Nada, porém, que tomasse tanto tempo assim dos pilotos e equipes que permitisse alguma reclamação mais ríspida da vida.

Jacques Villeneuve em Indianápolis (Foto: Indycar)

A sessão teve em sua primeira volta a pista livre mais para aqueles que tentam se reacostumar com o carro da Indy, tipo Jacques Villeneuve e Townsend Bell. Só depois que pegou no tranco e viu Juan Pablo Montoya assumir a primeira posição com uma volta feita em 40s2, passando da casa das 223 mph — medida padrão em Indianápolis. Com Helio Castroneves em segundo, parecia que a Penske voltaria a ditar o ritmo. Mas a armada da Andretti veio com tudo.

Queridão da equipe, filho do do dono, Marco pôs o carro #25 na ponta ao virar 40s171 e passar da barreira dos 224 mph. Carlos Muñoz, segundo no ano passado, pôs o #34 entre as Penske. Mais tarde, Kurt Busch também veio para a brincadeira.

Ainda, Scott Dixon, atual campeão pela Ganassi, e Justin Wilson, da Dale Coyne, conseguiram voltas suficientes para ir dissolvendo a supremacia do time do veterano Roger Penske.

As interrupções começaram a vir em sequência, não permitindo que os competidores completassem seus programas, tampouco realizassem melhores voltas. No fim, foram recompensados: a happy-hour, hora final de testes, permitiu que a grande maioria fosse à pista, aproveitando-se do vácuo. Ainda, as equipes fizeram o conhecido treinamento casado, um puxando o outro.

Foi assim que Hunter-Reay apareceu em primeiro, desbancando Andretti, com uma volta na casa de 225 mph, única abaixo dos 40 segundos.

Indy, 500 Milhas de Indianápolis, treinos livres, dia 2:


Fonte: Grande Prêmio
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário