Pook garante: "A F1 vai correr na Califórnia"

 Se é em Long Beach, ainda não sabemos.

Indy pode dar lugar a F1 a partir de 2016. (Foto: Racer)
Perto de acontecer a 40º edição do Toyota Grand Prix of Long Beach, há rumores de que a F1 pode voltar ao circuito logo depois do término do contrato da pista com a IndyCar (o contrato vai até 2015). Sabemos que já houveram outros boatos antes, mas esse parece ser mais forte.

Na próxima terça-feira (04), haverá uma votação entre os membros do conselho da cidade para ver se desejam emitir uma RFP (solicitação de proposta) e determinar se Long Beach continuará recebendo a Indy, ou abir uma licitação e considerar a volta da Formula 1 à pista. A categoria de origem européia não corre na Califórnia desde 1983, quando os organizadores decidiram receber uma outra categoria parecida, mas que pedia menos dinheiro, a CART. Desde então, com a ajuda da Toyota, o GP sobreviveu a cisão de 1996, a falência da CART, a ChampCar e a unificação das categorias em 2008.

No ano passado, Bernie enviou uma carta ao prefeito de Long Beach, Bob Foster, dizendo que sua organização está interessada em voltar à cidade com a ajuda de Chris Pook.

A F1 correu em Long Beach entre os anos de 1976 e 1983. (Foto: Racer)
"Só queremos mostrar o que a F1 pode fazer na economia da cidade", argumenta Pook. Chris Pook foi quem deu a ideia de fazer um GP de Mônaco nos Estados Unidos. Primeiro, ele trouxe a Fórmula 5000, em 1975. Um ano depois, chega a F1. Em 1984, Pook decidiu deixar Ecclestone para receber a IndyCar. Só que, mesmo correndo apenas 8 anos na pista, a categoria deu a fama que o circuito tem hoje. Agora, ele tenta ajudar Bernie a voltar para a cidade que foi modernizada e revitalizada pelo automobilismo.

Já Jim Michaelian, presidente e CEO da Grand Prix Association of Long Beach, rebate: "Nós sempre cumprimos o nosso compromisso com a cidade e continuamos a ser uma contribuição essencial para a economia geral de Long Beach. Nosso contrato vai até 2015 e estamos pedindo à cidade para estender essa relação produtiva por mais cinco anos, se o RFP for negado."

Ainda não se sabe quanto Bernie quer, mas de certeza é bem mais do que a IndyCar cobra atualmente (cerca de U$ 2 mi). Também seriam gastos outros milhões de dólares para atualizar os pits e alongar a pista, caso a F1 corra realmente.

Independente do que acontecer nessa votação de terça-feira, Pook promete: "A F1 vai correr no sul da Califórnia."

Veremos.

Fonte: Racer / Autoweek
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário