Panther Racing continua com sérios problemas para a temporada

Muitos ficaram surpresos quando souberam que a tradicional equipe Panther não havia sido incluída no Leaders Circle, o projeto da IndyCar que ajuda financeiramente as equipes que competem durante a temporada completa. O fato é que a Panther perdeu a oportunidade de receber cerca de US$ 1 milhão.

"Nós não poderíamos nos comprometer em participar de todas as corridas, e caso o contrato não seja cumprido as penalidades são muito grandes", disse John Barnes, co-proprietário da equipe ao site The Indianapolis Star.

A Panther ainda não confirmou qual piloto conduzirá o carro #4 na abertura da temporada, que começa daqui a três semanas, apesar de ter testado o piloto colombiano de 22 anos Carlos Huertas. Barnes disse que a equipe tem "todas as pessoas de que precisa", porém não confirmou ter o financiamento suficiente.

John Barnes, o "chefão" da Panther Racing (Foto: Panther Racing)

Além disso a Panther entrou com uma ação civil no mês passado contra a Rahal Letterman Lanigan Racing (RLL) e duas outras entidades, sobre a transferência do lucrativo patrocínio da National Guard para a equipe de Bobby Rahal.

Barnes também alega que outras pessoas conspiraram para o patrocinador mudar de equipe. A Panther teve o financiamento da National Guard entre 2008-2013, porém a sua proposta para estampar a marca da Guarda Nacional Norte-americana para esta temporada foi cerca 36% (ou US$ 4,6 milhões) maior do que a RLL.

Fonte: The Indianapolis Star
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Indy Center

Somos um site focado especialmente em Fórmula Indy no Brasil, trazendo as principais notícias da série, além de entrevistas, vídeos e análises das categorias de base.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário